FANDOM


  • Lavas
    Em um lugar sem localização

especifica, dentro de um quarto sem janela e imundo sendo sua única iluminação uma pequena luz fraca que esta no centro do quarto. Em baixo dela se encontra um jovem completamente nu e amarrado em uma cadeira. 

Com a visão ainda um pouco falha ele olhar em volta, ele vê um mesa com vários instrumentos de tortura  do outro lado ele vê com oque parecer ser uma porta e em sua frente viu em um espelho grande o jovem percebeu que tinha tomado uma surra seu corpo estava todo ensanguentado, quando ele abaixa a cabeça ele fica desesperado, olhos arregalados  pois alguém tinha decepado o seu pênis, os gritos ficaram cada vez mais e mais altos o seu corpo ficou debatendo-se na cadeira.

- AAAAH aaaah meu deus aaaah oque esta acontecendo? put# merd* aaaah ah me tirem daqui por favor alguém...

A porta se abre de uma vez.

- Alguém me ajuda? Que coisa clichê e idiota!

Alguém falava com a voz calma e meiga e ao mesmo tempo assustadora. Usando um salto alto preto uma saia preta, uma blusa social branca, um relógio no pouso, com cabelos grandes e de cor verde usando uma mascara azul vermelha (difícil saber a cor), com buracos somente nos olhos e falta um pedaço na parte de cima da mascara onde seu cabelo se encacha perfeitamente. Ela rapidamente o amordaça.

- Silencio! Deixa eu adivinhar oque você iria falar. Quem é você? Oque eu estou fazendo aqui? Oque estar acontecendo? Oque você quer? Blábláblá hm, Isso é exaustivo, deixa você sem graça e comum. Enfim, agora eu vou dizer tudo oque você precisa saber! Se você me obedecer e fizer tudo certo sem me irritar ficara tudo bem, mas caso o contrario você conhecera o inferno antes de morre! – ela solta um sorriso parecido com o de uma criança e então ela fica alia parada perto dele  ­– me diga seu nome completo e sua idade!

Ela dá dois passos chega o corpo um pouco para frente e tira a mordaça com delicadeza ele respira fundo pega um pouco de folego e cospe nela, abaixando sua cabeça ela começa a encarar o cuspe.

- Você é maluca! Tira-me daqui sua vad**!  Eu não....

Ela coloca a mordaça nele de novo.

- Isso esta me irritando! Você é um menino mal!

Ela começa a andar de maneira calma em direção a mesa, pega um pedaço de corda, uma fita durex e uma caixinha pequena, volta para ele e reforça as amarras com a corda e a fita para de frente a ele e começa a abrir a caixa lentamente dentro dela pode ver que tinha varias agulhas de tamanho e forma diferentes então aquela mulher misteriosa se abaixa e pega um agulha e atravessa à agulha na unha seu dedo mendinho, ele se contorce e grita um grito abafado de desesperado.  

- Cinco dedos, cinco agulhas para cada unha.

Ela continua lentamente ate que todas as unhas das suas mãos ficassem com cinco agulha o que demorou mais de meia hora, aquele mostrou se levanta tira sua mordaça com delicadeza.

- Me diga seu nome completo e sua idade!

- Me-Meu nome e é Alex S-Silva dos Santos – ele fala gaguejando e com a voz rouca – Te-Tenho 14 a-anos.

- Ok! Obrigado – ela diz o amordaçando novamente – Me espere aqui eu já volto!

Ela voltou em 7 minutos trazendo com sigo uma tv de 14 polegadas e um dvd, os coloca de maneira arrumada no chão ao lado do espelho onde o rapaz conseguia se ver perfeitamente liga os aparelhos e fala:

- Isso tudo me deixou cansada! Eu vou relaxar um pouco e já volto... aproveite o filme!

Até aí parecia que as coisas tinha se calmado, mais só estavam piorando, sem poder fazer nada ele começa a prestar atenção ao filme e perceber que é um filme pornô foi quando ele lembrou que estava sem pênis, ele fica se debatendo na cadeira e gritando infelizmente seus gritos estavam abafados por causa a mordaça. 2 horas se passam Alex esta chorando descontroladamente sem saber oque fazer, então a porta se abrir e ela aparecem com um balde anda em direção a teve e a desligar, oque foi um alivio para o garoto.

-Voltei! Sentiu minha falta? Você esta horrível, mas acho que já percebeu isso!

Ela vai até a mesa coloca o balde em cima e tira dele um copo com sal, uma colher e uma acetona colocado na mesa e pega uma navalha enferrujada que já estava lá vai para ele e corta fora as pálpebras do olho direito, volta para mesa e pega uma faca em seguida faz um corte profundo na barriga Alex, ela pega o balde e a colher ele olha dentro do balde e vê milhares de lavas entrando em pânico, e cuidadosamente ela pega a colher e coloca os bichos dentro da barriga dele dando várias e várias voltas e pega uma linha de costura arranca uma agulha de uma das suas unhas e começa a costurar o corte que ela fez na barriga dele então ela pega uma seringa e injeta adrenalina nele.

- Desculpa! Mas você não pode morrer agora!     

Ela senta em seu colo e arranca seu olho esquerdo com a colher e preenche o vazio do olho com o sal pega acetona e joga em suas unhas, na barriga costurada e em seu olho para tira o excesso do sal, novamente ela volta para a mesa e pega um martelo e quebra os joelhos, pés mãos cotovelos e faz uma pausa:

- Tem algum pedido? - ele acena com a cabeça e ela tira sua mordaça- Qual?

-Me-Me diga s-seu n-no-nome!

-Hum...  eu me chamo Victoria... Você esta livre!

Ela começa a desamarra-lo mas ele não se levanta e ela simplesmente saí de lá e não volta para ver o que aconteceu.

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória