FANDOM


Você já se pegou imaginando o porquê que a noite temos mais medo do escuro do que de dia? 90% das pessoas concordam que, ao anoitecer, elas temem mais o escuro. Isso é bem racional, ao meu ver. Não concorda? Continue lendo, meu amigo, e quem sabe você mude de ideia.

Sabe, você deve me conhecer do meu primeiro relato, caso não, pare imediatamente de ler, e procure aqui nesse mesmo site, um relato chamado "Considerando hipóteses", para você conhecer um pouco do meu ser. Já vou te avisando: não existe ninguém como eu nesse vasto mundo.

Agora que você acabou de ler, vamos começar. Você deve se lembrar daquelas duas mulheres brigando esses dias atrás certo? Anne e Alice, duas grandes amigas. Você passou por elas e nem se deu conta que eu estava lá, confesso que fiquei um pouco decepcionado, mas não importa. Aliás, que modos os meus não? Prazer, eu sou o Matt Union, e irei te mostrar mais uma de minhas obras de arte.

Lembra o que eu disse sobre 90% das pessoas terem mais medo do escuro a noite? Anne era os 10% que acreditava fielmente que de dia o escuro é mais aterrorizante, já que, mesmo tendo luz solar, ela não pode chegar aonde você está. Agora, claro que não sou só eu que acho isso uma tremenda estupidez. Brigar por causa de medo? Corta essa! Isso me deixou furioso, porém, sendo eu mesmo uma parte dos 90% que acredita que o escuro noturno é pior, queria provar que Anne estava errada.

Anne tinha combinado de dormir na casa de Alice hoje, para elas comemorarem, no dia seguinte, o aniversário de namoro de Alice com seu namorado, Miguel. Elas moravam em uma casa bem simples, porém bonita. Tinha 4 janelas ao todo, e duas portas, uma no fundo e outra na frente da casa. Eu estou observando do outro lado da rua, como se estivesse esperando um ônibus. Anne era linda, tinha cabelos ruivos, olhos verdes daqueles que fazem você viajar em sua beleza. Um corpo escultural, digno de uma estátua em sua homenagem. Não jogo fora a hipótese dela ter também um namorado, mas isso não sei, até porque, minhas vítimas já tinham sido escolhidas, não me interesso pela vida pessoal delas.

Por volta das 19h00, Alice chega na sua casa, acompanhada de Anne em seu carro. Elas entram na casa, e eu começo a me mover agora, mas ainda só entrarei verdadeiramente em ação mais tarde. Enquanto isso, eu reúno todos os meus materiais necessários para minhas brincadeiras: o ferro que segurava o lustre de minha casa, agulha, nylon, martelo, álcool e um pano, uma lâmina bem afiada, e minha vontade de matar.

Pronto, já são 23h00, hora do Matt aqui entrar em ação. Ambas estão na sala, posso ver daqui de fora, precisarei tomar cuidado, e dar um jeito de entrar nessa casa. Faço um barulho aqui fora, para atrair a atenção delas. Anne se levanta e vem checar o lado de fora da casa.

- Alice, não tem ninguém aqui, deve ter sido algum gato, ou qualquer outro animal.

- Ai que bom hahaha já estava assustada. Deixe a porta destrancada, vou levar o lixo pra fora assim que der comercial.

- Não é melhor trancar e depois você destranca?

- Não seja idiota, esse bairro é tranquilo.

Ótima oportunidade para eu entrar. Estou escondido agora dentro da lavanderia de Alice, apenas esperando para dar o início. Ambas estão vindo, aparentemente levar o lixo. Agora é a hora, vou esperar elas no quarto.

- Você ouviu isso?

- Do que você ta falando agora Anne?

- Eu ouvi um barulho, no seu quarto, agora mesmo, melhor checarmos.

Anne e Alice começam a subir as escadas, posso sentir o cheiro delas. Eu estou preparado, está pronto para mais um show?

- Isso veio do seu quarto, vai checar Alice.

- Vamos juntas.

- Viu, não tem nada aqui Anne. *BUMP*

- MEU DEUS, O QUE FOI ISSO? QUEM FECHOU A PORTA? ANNE? ANNE, PARE DE BRINCADEIRAS E ACENDE ESSA LUZ.

- Ela não pode mais te ouvir Alice hahahaha.

- QUEM É VOCÊ?

- Seu pesadelo.

Acertei ela com a barra de ferro, e agora ela está desacordada, vamos começar meus trabalhos.

Vocês não podem imaginar o quão linda é Anne nua, seus seios não muito grandes, mas no tamanho ideal. Hoje faremos diferente, resolvi colocar ambas em um abraço eterno. Após a sedação que injetei, posicionei ambas em um abraço, comecei a costurar o braço de Alice envolta do pescoço de Anne, e os braços desta envolta da cintura de Alice. Costurei os troncos também, para ficarem juntas e não se separarem. Saiu um pouco de sangue de cada abertura, mas fui muito cuidadoso para não matá-las. Pendurei-as no teto da sala, para o mundo inteiro ver a obra que gosto de chamar de "Tormento Diurno". Agora, com tudo pronto, arranco tudo que há de rosto acima do nariz de ambas, e troco de lugar, costurando metade do rosto da Alice em Anne e vice-e-versa. Ficou tão bonito.. Como sempre, limpei todos os rastros e estou pronto para ir embora, quando ouço alguém bater na porta. Era Miguel, o namorado de Alice.

Ele entra na casa e vê aquela cena, mas rapidamente eu bato forte em sua cabeça com a barra de ferro e ele fica desacordado. Até poderia matá-lo, mas está quase amanhecendo, melhor eu ir embora.

A polícia local encontrou a casa, e dizem ser mais uma obra do seria killer conhecido como "O Costureiro", que anda atacando várias pessoas pela cidade, sem nunca ter sido visto para ser identificado.

_________________________________________________________________________________________

Escrevo isso para você de um computador, e espero que goste da minha obra de arte. Lembre-se, gosto de união, e terei o maior prazer de juntar seu corpo sem vida a outra pessoa. Essa não é a última vez que você irá ouvir falar de mim, pois ainda espero o dia em que eu farei de você minha vítima.

Criada por: DropDeadNOW (Mike)

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória