FANDOM


Meu nome não interessa, o que interessa é o que eu vou dizer agora. Há dez anos, foi o aniversário da minha filha Laura, ela fez oito anos e eu, seu pai adotivo, fui o único participante da festa. Não conhecemos muita gente, os pais biológicos a abandonaram e minha esposa morreu atropelada por um caminhoneiro bêbado.

Nossa casa ficava perto de uma floresta,e Laura gostava de brincar perto da floresta. Mas um dia, ela foi na floresta com alguns amigos, e todos menos Laura voltaram. Eu e os pais deles perguntamos aonde estava Laura. E um deles respondeu:

-Ele... ele... Slen... der...a pe... gou... ELE A PEGOU! 

Eu fiquei em choque, pensando `Pegaram minha filha! ´ e então chamei a polícia. Eu e os outros pais mais a polícia fomos até a floresta procurar por Laura. Gritávamos pelo nome dela, a noite veio e a policia nos ofereceu lanternas para procurarmos.

Eu andei tanto, que me separei dos outros, eu adentrei mais e mais na escuridão da floresta. De longe eu vi uma menininha, eu comecei a gritar:

-LAURA! É VOCÊ? LAURA!

A menina olhou para mim e começou a correr, eu a segui e gritava :

-LAURA! SOU EU! SOU EU SEU PAI!

Mas parece que ela me ignorava, será que ela era Laura? O que aconteceu com minha filha? Tantas perguntas que eu mesmo me fazia, mas não adiantava em nada pensar nelas sem saber a resposta.

Eu segui aquela menininha até uma cabana, eu entrei naquela cabana que parecia estar mais de cem anos abandonada. E lá, eu vi algo que me traumatizou. Eu vi a menina segurando as mãos de um homem alto, sem rosto, os braços dele chegavam ao chão, ele usava um terno. Rídiculo? Mas não foram vocês que o viram, não foram vocês que viram aquele homem. NÃO! Aquilo!

Eu desmaiei, e quando acordei ainda estava de noite e achei um papel pendurado em uma árvore e estava escrito ``No no´´ e tinha aquele ser desenhado. Eu comecei a andar pela floresta e fui achando mais desses papéis e em todos estavam escritos coisas traumatizantes, com desenhos daquele ser.

Eu peguei seis e quando olhei para trás eu vi estática, comecei a gritar e a correr, corri e corri como se estivesse próximo da morte, e estava. Depois de tanto correr, cheguei a uma árvore onde estava mais um desses papéis, o peguei e coloquei no meu bolso.

Eu vi um caminhão, e no volante estava mais um desses papéis. Quando eu o peguei comecei a ver estática e vi aquele homem alto, ele veio em minha direção. E fui adrentando cada vez mais na floresta, e cheguei até um penhasco onde eu quase caí, mas aquele ser estava vindo em minha direção, então me joguei.

Achei que ia morrer, mas quando acordei estava ao lado de um lago, acho que caí no lago e sobrevivi. Comecei a andar em direção norte, sul, leste, oeste eu não sei, só sei que não sabia a direção e o céu estava coberto por nuvens. Andei e andei, de tanto andar eu fiquei cansado. Passei horas andando e comecei a enlouquecer, ouvi vozes da minha filha dizendo:

-``Você tem que sair daqui pai, você não pode enfrenta-lo, saia da floresta.´´

Eu pensei,``dane-se, eu quero a minha filha, eu não posso ser o pai biológico dela mas eu a criei, e jurei fazer de tudo para salvá-la, não importa de quem ou o que!´´. As vozes insistiam para que eu saísse da floresta, mesmo que eu quizesse eu não podia, pois não sabia aonde eu estava.

Eu cheguei até uma casa abandonada, e entrei nela. A casa era muito pequena, parecia meu banheiro, mas eu vi aquela menina na casa desenhando e perguntei:

-Laura?! É você?!

-E se eu for, o que você vai fazer?

-Levá-la de volta para casa.

-Você nem é o pai da Laura, porque você se importa com ela?

-Porque eu amo ela, e ela é tudo que eu tenho.

-Ela prefere ficar com o pai dela, o verdadeiro.

-Como?! Aquele homem a abandonou, a deixou na porta de um orfanato!

-Ele está vindo.

A porta se abre e aquele ser, o homem alto e sem rosto entra. E ele leva a menininha.

-VOLTE AQUI! O QUE VOCÊ FEZ COM MINHA FILHA?

A menina olha em meus olhos:

-Como você não me reconheceu? Que pai não reconhece sua filha?

Eu sabia que ela era Laura, eu fui em direção ao homem. Mas tentáculos saíram de suas costas e me derrubaram.

Quando acordei estava na minha casa e havia um bilhete:

Obrigado por tudo, mas meu pai me quer de volta.



Creditos:Evilbrine

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória