FANDOM



Bem, eu me chamo...Hum... Vocês podem me chamar de Mr. Weed. Era como me chamavam a muito tempo atrás, tempos depois dessa história que vou contar (não confundam com "estória", pois isso implicaria que é falsa, e quem me dera fosse). Você já deve ter visto O Iluminado, aquele filme de terror velho feito pelo Stanley Kubrick baseado numa estória do Stephen King. Acontece que cada vez mais eu acredito que não é uma "estória", mas sim uma "história". Tanto no livro quanto no filme, existe um pequeno garoto com alguns poderes, eles dizem que ele é "iluminado", pois consegue prever alguns tipos de acontecimentos e enxergar o passado. Foi no dia que eu assisti esse filme que eu finalmente entendi. Eu era um iluminado.

Quando eu era uma criança, eu sempre brincava fora de casa. Minha mãe era uma espécie de gerente de um hotel que eu não lembro a porcaria do nome, era algo idiota em francês. Eu lembro que tinha um cara, que ficava se chamando de Dom Miguel, como se ele fosse alguém da nobreza ou algo do tipo, ele me deu um relógio de pulso, então eu achava ele legal. Era um relógio muito bom até, era um Swatch, coisa até que rara de se ver na época, mas ele só deve ter me dado por causa da minha mãe, ela era recém viúva depois que seu marido sumiu, e ganhou um colar de pérolas que ela guardava em uma caixinha de jóias.

Um dia eu estava andando de bicicleta de noite, já era bem tarde. Quando eu cai, machuquei minha perna e ela estava toda ralada. Eu olhei no relógio e eram 03h00. Quem dera eu soubesse que essa é a "Hora do Demônio". Eu olhei pro lado e vi um homenzinho, um anão, entrando em um dos quartos que tinha do lado de fora. Era o quarto nº 616. Para você, leitor, que não é muito antenado, o número 616 e o 666 são os números que representam Nero, o Anticristo, são ambos um sinal do Demônio, mas naquela época ninguém conhecia o 616, como eu, que conheci dessa forma.

Sombra proyectada de los Arquillos.jpg

Foi aí que eu tive um tipo de visão. Eu vi meu pai, vivo. Ele tinha entrado nesse quarto. Como qualquer criança que quer seu pai de volta, eu bati nessa porta. Eu então, ouvi três batidas fortes nela, mas ela não abriu. Eu perguntei quem era. Um anão abriu a porta e me puxou para dentro.

Eu não conseguia falar nada, muito menos ver. Estava muito escuro, a única fonte de luz vinha das frestas da porta. Ele então ligou uma pequena lamparina. Haviam três pessoas naquele quarto. O anão, um homem que eu não sabia quem era e meu pai. Fui correndo e o abracei. Ele suspirou alguma coisa no meu ouvido. "Corra... Eu não consegui correr..." Na hora nem me importei, estava tão feliz de rever meu pai.

Corajoso você, que chegou até aqui. Foi nesse dia que me tornei um iluminado. Agora você também é um... Você sabe disso, aqueles seus pressentimentos não são ilusão e você sabe disso. Uma dica, não siga o anão que aparece a noite debaixo de sua cama, ele te levará a mim. Qual é, você sempre notou ele lá. Não finja que não sabe, eu te conheço, talvez melhor que você. Depois que meu pai me matou naquele quarto eu mando meus anões para debaixo da cama de crianças e adultos que são iluminados. Torça para esquecer esta história quando forem três da manhã. 

Mr. Weed (discussão)

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória