FANDOM


Foi a muito tempo, eu devia ter uns 14 anos, ou menos, não me lembro agora. Eu tava num acampamento com meus amigos, meu pai e minha mãe tinham ficado em casa, eles confiavam em mim, eu sempre fui muito obediente.

A gente tinha acabado de chegar no lugar do acampamento, uma floresta abandonada, próxima a uma rodovia. A gente tinha acabado de chagar, o lugar era muito bonito, tinha um riacho descendo o morro onde a gente tinha escolhido pra montar as barracas. Nós não tínhamos levado nada moderno além do carro e de algumas lanternas e uns fósforos pra acender a fogueira.

No começo da tarde, a gente decidiu ir pescar, afinal, ficar procurando coelhos não estava dando certo pra 10 pessoas. Eu, Miguel, Mateus, Ana e Alberto descemos o morro, o restante do grupo ficou na montanha vigiando as barracas e procurando alguma anta pra gente comer.

Acampamento

Ficamos a tarde inteira pescando, quase ficou de noite e a gente tava sem lanterna... hehehe... a gente podia ter se perdido, por sorte a Ana foi chamar a gente. Nós subimos com mais de 12 peixes, mais de um pra cada. Eu subi correndo pra preparar a fogueira, quando fui acender lembrei que meu pai tinha me falando pra não mexer com fogo, então eu chamei o Gabriel, e ele acendeu o fogo pra mim.

Comemos os peixes, mas já estava a noite, então aproveitamos pra contar histórias de terror ao redor da fogueira. O Charles foi dormir, ele morria de medo dessas histórias, eu também, mas queria impressionar a Larissa, eu sempre gostei dela, ela era loira, com os olhos azuis, baixinha, e tinha a mesma idade que eu. Foi nessa hora que eu fiquei sabendo da Lenda da Criança Perdida, não vou entrar em detalhes.

Chegou a hora de dormir, então eu fui pra minha barraca, as três meninas dormiam numa barraca grande, e os meninos tinham uma barraca pequena pra cada, a minha ficava mais afastada do resto, mas eu podia ver o riacho de lá. Eu apaguei o lampião e fui dormir, ou melhor, tentar dormir.

Eu fechei os olhos mas ouvi um barulho de passos, eu pensei que podia ser um bicho grande, então chamei o Bruno que tava do meu lado, nós descemos o morro pra perto do riacho mas não vimos nada, a gente tava desistindo quando eu vi o arbusto se mexendo, o Bruno apontou a espingarda de chumbinho pra lá. Eu joguei uma pedra, um vulto saiu de lá, foi muito rápido, não sabia se era humano ou animal. Mas decidi ir dormir.

Eu ouvi os passos de novo, eu estava indefeso na barraca, e eles estavam vindo em minha direção. O zíper da barraca começou a abrir, eu perguntei:

-Quem tá ai?

Ninguém respondeu, o zíper estava totalmente aberto, só consegui ver a figura de uma garota com os cabelos longos

-Léo, eu posso dormir aqui?

-Larissa? O que aconteceu?

-As meninas estão se pegando lá na barraca, eu não to conseguindo dormir.

-Tá, mas eu acho que vou ter que tirar algumas coisas daqui pro seu colchão caber na barraca.

Nesse momento ela deu uma risadinha e tirou a blusa. Ela deitou do meu lado e nós... nos "divertimos" muito naquela noite.

No dia seguinte eu e o Bruno decidimos não contar o que vimos pra ninguém, assustar todo mundo poderia acabar com a viagem. Nós fomos fazer uma caminhada até uma cachoeira que ficava lá perto. O Felipe foi liderando, cortando o mato com o facão, eu estava no final, logo atrás da Larissa, então com o canto dos olhos eu vi uma criança, igual a da lenda, elas estava parada com o seu ursinho e os olhos negros. Eu avisei o Bruno e ele riu de mim.

Quando a gente chegou na cachoeira, paramos pra beber água, nós íamos nadar também, até que tudo aconteceu. A criança, que usava um vestido longo e branco, levemente manchado de sangue segurando uma faca, gritou:

-Vocês nunca deveriam ter vindo aqui!

Ela pegou a faca e matou o Thiago, o resto saiu correndo, eu fiquei parado, incrédulo ela vira pra mim e fala:

-Me ajude a acabar com seus amigos e eu te deixo vivo!

Ela me deu o facão que estava caído no chão, eu saí correndo atrás do Gabriel. Ele estava escondido em cima de uma árvore, eu falei pra ele:

-Desce daí! Ela pode flutuar, o que a impede de voar? Vamos, vem comigo!

Eu não queria fazer isso mas quando ele desceu, eu finquei o facão na barriga dele, ele ficou agonizando, cortei a cabeça dele pra poupar o seu sofrimento. Eu ouvi a Larissa correndo, ela foi na direção da rodovia, eu não via nada na minha frente, mas quando achei ela, um caminhão vermelho, grande, veio e quase a atropelou, eu tive poucos décimos de segundo pra salva-la. A criança apareceu logo depois, e me mandou olhar pra traz, eu vi o Miguel com a espingarda, ele apontava pra minha cabeça, eu mandei ele abaixar a arma, pra tomar cuidado, e ele disse:

-Eu vi o que você fez com o Gabriel! Você vai morrer agora.

Todos os meus amigos foram possuídos ou mortos pela menina, os que ela possuiu se mataram, o resto morreu com facadas.

A arma travou, aproveitei a distração dele e cortei a sua cabeça. Enfim, todos morreram, menos o Mateus, a Larissa e eu, a criança veio falar pra mim:

-Meu nome é Ellen, eu preciso que você vá até Nova Orleans e prove que eu fui assassinada.

-Você não precisava matar meu amigos! Eu iria se você pedisse!

-Não você não iria, eu venho monitorando você e o seu grupo a muito tempo, e sei com certeza que você não acreditaria Na Lenda! E eu deixo essa garota estúpida viva! Mas se você não me ajudar, seus amigos já eram!

Após isso ela sumiu e eu fui falar com Mateus e Larissa, combinamos de não contar nada pra ninguém sobre o que aconteceu falaríamos que eles se perderam perto da cachoeira e enterramos os corpos das outras oito pessoas.

Mateus morreu alguns dias depois, quando se mudou pra Belo Horizonte...

Eu não sei o que aconteceu com a Larissa, mas eu tenho que ir pra Nova Orleans.

Eu fui investigar A Lenda, e ela é real, vocês estão lendo um texto escrito por alguém que já morreu tentando desvendar A Lenda. Vá até Nova Orleans, e prove que A Lenda é real, ou você terá o mesmo destino que eu e meus amigos!

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória