FANDOM


Relato encontrado em uma floresta em Rakswood

Meu nome é Louie, e eu moro em uma pequena cidade chamada Rakswood, isso mesmo, Rakswood. Ultimamente tenho gastado meu tempo pesquisando relatos sobrenaturais de pessoas e me interessei no assunto. Tenho uma amiga, o nome dela é Sally e ela é caçadora de mistérios. Bem, não muito. Na verdade ela é fotógrafa, mas nas horas vagas ela viaja para outras cidades para ver lugares abandonados a procura de um mistério para resolver. Seu sonho? Tirar foto de um espírito. Isso mesmo, tirar a foto de um espírito. Falei para ela sobre os relatos sobrenaturais. Ela se animou e tivemos a ideia de perguntar aos moradores mais velhos da cidade um mistério relacionado a Rakswood. O único mistério que temos por aqui é de um orfanato antigo que foi construído no meio da floresta que dizem que é mal assombrada.

Depois de 8 dias de tanto procurar o tal mistério, cansamos e resolvemos andar um pouco por aí. Quando estávamos caminhando na floresta, vimos um orfanato. O nome, pelo que dizia em uma placa, era Orfanato Mundo Feliz, e tinha o desenho de um sol macabro sorrindo. Resolvemos entrar.

Sally entrou primeiro e foi tirando foto das coisas. Ficamos passeando por lá até chegarmos no refeitório, que era imenso. Vimos uma menina comendo um tipo de mingau em uma mesa, sozinha.

- Olá... - disse eu. - Onde estão as outras crianças?

Ela apenas abaixou a cabeça e jogou o prato de mingau e a colher para o lado. Ela começou a sorrir. Sally já estava saindo da cozinha com um facão e me puxou para me dar outro facão. Estávamos armados. A menininha começou a rir e correr atrás da gente. Nós fechamos a porta da cozinha e deixamos ela presa. Corremos até a porta de entrada. Sally girou a maçaneta... nada aconteceu. Tentamos e tentamos, mas a porta não abria, estava trancada. Me senti arrepiado. Não nos restava escolhas, apenas achar outra saída. Subimos as escadas e começamos a andar de fininho. Fomos até o quarto dos meninos. Havia um menino deitado na cama, parecia doente, tossia sem parar.

- Ben ölüme sana tecavüz edecek! Sen durmayacak! - ouvimos alguém cantar no final do corredor.

Rapidamente, nos escondemos em baixo de uma cama. Não dava para perceber que estávamos lá, pois o cobertor (que chegava ao chão) nos escondia bem. Havia uma fresta. Fiquei observando. Um homem, com uma roupa de médico chegou até a cama.

- Você está doente, huh? - disse ele. - CHARLIE! - gritou.

Então, um rapaz com roupa de açougueiro (com um avental cheio de sangue e com uma faca de cozinha em mãos)

- Sim senõr! - ele falava algumas palavras em espanhol - Estoy aqui!

- Veja se a carne dele está boa. - disse o médico. O menino que estava na cama tentava fugir, mas não conseguia.

- Mas é claro! - parou de falar as palavras em espanhol. - Faço tudo pelo meu trabalho.

Ele tirou um pedaço da perna do garoto.

- Vou pedir para o cozinheiro assar. - disse o açougueiro saindo.

O tal homem amarrou o pobre garoto na cama com correntes de ferro e cobriu a boca dele para que não falasse.

- Você quer jantar, huh? - falou o "doutor" - Hoje o jantar vai ser especial...

O garotinho começou a chorar.

O médico tirou uma faca de seu bolso e retirou um olho do menininho.

- PARE DE CHORAR! - disse ele. - Hahahah - riu tenebrosamente. - você gosta de sofrer, não é amiguinho? O jantar amanhã vai ser você! - o médico saiu do quarto rindo.

Nós saímos correndo dali para o corredor, mas, desmaiei de repente.

Acordei acorrentado a uma cadeira e vi Sally na mesma situação.

- Olhem só... os dois. - o maldito médico estava na nossa frente, junto com alguns caras estranhos com máscaras que escondiam todo o seu rosto. - Não sei o que vou fazer com vocês... Ah sim! A tortura mental, primeiramente! Tragam-me o dorme-dorme. - não sei o que ele quis dizer com dorme-dorme, mas um dos caras estranhos saiu e voltou com 2 seringas com um líquido estranho. O doutor injetou o líquido em mim e em Sally e dormimos, novamente.

Acordamos no refeitório, só que agora, repleto de crianças esfomeadas. Algumas sem um braço, sem perna, marcas de tortura e etc. Os malditos estavam dando a essas crianças uma língua humana cozida. Isso mesmo, elas comiam língua humana cozida!

Os homens forçaram algumas crianças a comer. Depois, todas se levantaram e ficaram em fila. O médico, que agora estava com um paletó analisou as crianças e pegou um garotinho pelo braço, o mesmo começou a chorar sem parar.

Aquilo foi a coisa mais horrível que já vi. O menino foi estuprado por 5 daqueles homens e o "líder" e depois, teve suas tripas a mostra.

Me levaram a uma cela e estupraram Sally. Disseram que ela vai ser uma "reprodutora" daqui por diante. Isso quer dizer que ela vai viver de sexo para ter bebês como outras 5 mulheres. Os bebês irão crescer e se tornar parte do orfanato, ou serão comidos, ainda bebês.

Estou escrevendo isto em meu caderno que achei em meu bolso, não sei o que vai acontecer comigo.

Os homens estão chegando perto, eu não sei o que vai acontecer com a Sally e nem comigo...

(a anotação acaba por aqui)

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória