FANDOM


Um caso grotesco aconteceu na cidade de Andradas, sul de Minas Gerais.

Tudo começou quando seis moças desapareceram depois de irem a uma festa da faculdade. Todas eram prostitutas. Rastreando o celular de uma dessas moças, a polícia chegou até a casa de Ananias Medeiros. Em um primeiro momento, o jovem tentou ludibriar os policiais dizendo que havia contratado a garota para um programa e que ela havia esquecido o celular no sofá. Mas depois de uma vistoria na casa, os policiais encontraram no porão algo simplesmente aterrorizante. No porão havia um freezer onde estavam guardados dois pés, duas pernas sem os pés, o tronco de uma mulher sem as pernas, braços e cabeça, duas mãos, dois braços, e a cabeça de uma das moças que desapareceram. No porão também havia uma caixa d’água de plástico cheia de ácido sulfúrico.

Em depoimento na delegacia, o estudante de medicina da UNICAMP, explicou o motivo de ter matado e desmembrado as sete moças, “A minha ideia era pegar as melhores partes de cada moça para construir um corpo feminino perfeito”. 

Segundo o delegado, Ananias contratava os serviços de uma prostituta apenas para analisar sua anatomia. Dessas análises, ele selecionou as setes moças que acabariam perdendo suas vidas.

O depoimento do estudante foi frio e objetivo. Em uma parte, ele conta porque matou uma de suas vítimas: “Eram os pés mais bonitos que eu já tinha visto. Dedos longos e bem alinhados. Adoravelmente brancos. Apenas os pés me serviriam, pois o resto do corpo de Lucia era muito irregular e imperfeito”.

Perguntado sobre o que teria feito com o resto do corpo, Ananias foi incisivo: “derreti”. O mesmo aconteceu com as outras vitimas. Depois de tirar a parte que lhe interessava, o estudante derretia o resto do corpo no ácido.

O delegado perguntou o propósito para construir um corpo com as partes de várias moças, no que Ananias respondeu de forma sarcástica: “eu estava cansado de usar boneca inflável”.

Nas palavras do delegado, Ananias Medeiros é um “psicótico”, que “perdeu a noção da realidade, do que é certo e do que é errado. Acho que até agora ele não tenha se dado conta da crueldade que fez”.

Ananias Medeiros foi levado para a Penitenciária Estadual de Albertina. Está preso em uma cela separada dos outros detentos para que seja preservada sua integridade física.

Os membros de corpos encontrados na casa de Ananias já estão no Instituto Médico Legal.

Em Andradas, Ananias é conhecido como o “Frankenstein Mineiro”. 

Créditos: Sala do Batuta

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória