FANDOM


Desde pequeno tive o sonho de me alistar no exército, quando tinha 9 anos ganhei meu primeiro rifle e a partir dai fui tomando o gosto por armas e decidi que meu futuro seria a carreira militar. Bem,sem o apoio de meus pais, que queriam que eu fosse estudado e fizesse uma faculdade para me tornar um engenheiro, um gerente de banco ou qualquer baboseira do tipo, mas não era isso que eu queria, sempre tive temperamento forte, fazia as coisas para me agradar e não para agradar as pessoas. Sem mais delongas vamos para o que eu realmente quero que todos saibam,por que alias isso não é uma biografia de minha vida e o que eu vou relatar a seguir são fatos verídicos que acontecerem durante o tempo que servi as Forças Armados dos Estados Unidos, mas especificamente na Marinha, sim eu era um Seals. Para que não sabe os SEALS são uma das principais forças de operações especiais da Marinha dos Estados Unidos e parte do Comando Naval de Operações Especiais

O ano era 1997, meu primeiro ano no exército depois de árduos testes físicos e psicológicos, algo que todos que querem se tornar um soldado da Marinha vão ter que passar. Nessa época os Seals ainda não era muito conhecidos mas fiquei admirado pelo o que eles faziam e tinha orgulho de ser um deles. Eles tinha uma tradição, onde cada semana um novato fazia a segurança do quartel. Bem, chegou a minha vez, estava muito ansioso pois pela primeira vez sentiria um pouco o que é ser um Seals.

O comandante Petterson, baixinho, careca mas sempre robusto, lembro perfeitamente dele até hoje, veio até mim e disse que eu não faria a segurança do quartel, mas sim de um outro lugar, eu perguntei para ele que lugar seria esse mas ele pegou no meu ombro deu meia volta e se recusou a falar, uma atitude que eu julguei muito estranha pois eu era muito próximo a ele,tanto dentro como fora do quartel, muitas vezes só não desisti da Marinha pois ele me apoiava..."Se você estiver lendo esta carta comandante Petterson, quero que saiba que apesar de tudo sou muito grato pelo apoio que me deu la dentro."

Entrei no Hammer H2 e me conduziram a um local bem mais longe do que se pode imaginar, era de noite,mais especificamente 10:17 da noite, não consegui identificar a rota pois estava muito escuro, parecia muito com o deserto de Tule no Arizona, mas enfim, cerca de 2 horas depois chegamos ao local, não era muito grande,parecia com um grande cubo com uma cerca em volta, havia uma porta metálica mas não ousei perguntar o que tinha por de trás daquela porta. Minha tarefa era simples, monitorar e proteger o perímetro até que os Fuzileiros do exército chegassem e assumissem a responsabilidade.

Comecei a ronda, de tempo em tempo dava uma volta naquele cubo e voltava para a posição original, estava tudo muito tranquilo, se brincasse daria até para tirar um cochilo, mas seria um ato de total irresponsabilidade de minha parte. Cerca de 45 minutos depois vejo uma luz bem pequena no horizonte, pego minha FN SCAR e através da mira tento ver do que se trata, mas a unica coisa que eu consigo ver é uma luz verde. Comecei a perceber que cada vez a luz aumentava, na verdade ela estava se aproximando, por um momento achei que fosse os fuzileiros chegando, mas me enganei completamente, conforme a Luz de aproximava eu acenava para que se afastassem, ameacei dando tiros para o alto mas não funcionou, num piscar de olhos la estavam aquelas malditas criaturas, desceram de um tipo de veiculo com rodas,porem tinha propulsores e plainavam sobre a areia, não faço ideia de que diabos se tratava aquilo, algo que nunca tinha visto na minha vida antes, nem mesmo em filmes.

Daquilo desceram criaturas que pareciam muito com lagartos ou répteis,tinham cerca de 2,20 m de altura, se moviam muito rápido, algo fora do padrão humano, eram 4 deles, um possuía um tipo de ombreira, devia ser o líder deles, tentei chamar ajuda pelo rádio porem só ouvia chiados, provavelmente aqueles criaturas estavam dando interferência no sinal, efetuei disparos quando um deles veio em minha direção, parece que eu consegui derrubar aquele infeliz, mas não fui pário para os outros 3, um daqueles malditos pulou em mim me colocando contra o chão, consegui ver seus olhos, eram muito diferentes de tudo o que você viu na vida, pareciam ser eletrizados e a pupila ficava na vertical. Ele sacou sua língua para fora, era repartida no meio, algo muito agonizante de ver, o maldito olhou para meu rosto em um silencio que durou alguns segundos e passou a língua em mim, senti meu rosto começar a queimar, era uma sensação muito desagradável e agonizante.

Por Deus escutei um barulho de helicóptero se aproximando, sim era os fuzileiros chegando, aquelas malditas coisas provavelmente se assustaram e por isso caíram fora, mas ainda havia um deles morto com meus disparos la no chão, consegui tirar uma foto com meu telefone celular antes dos fuzileiro chegarem, quando chegaram me colocaram no helicóptero e me levaram de volta para a base, lá encontrei com o comandante Petterson, eu pedi respostas sobre o que era aquilo mas pareciam que me ignoravam, me levaram para um andar subterrâneo e la estava o corpo da criatura que eu matei, me colocaram em um tipo de maca me disseram que eu não vi nada, que era pra ficar de bico calado se não eu sofreria com as consequências, depois disso me apagaram. Acordei em Austin no Texas, na casa de meus pais, eles me disseram que um comandante do exército me deixou aqui e disse pra eles que eu havia me ferido gravemente em uma operação especial, disseram pra eles que eu estava falando nada com nada, mentiram pra eles, o governo não quer que você saiba a verdade, algo muito além dos nossos conhecimentos está entre nós, se são amigos? Eu não sei dizer, mas eles existem seja la o que for aquilo, e eu descobri isso da pior maneira possível.

Não sei quando você esta lendo isso, nem sei se estou vivo ainda enquanto leu essa carta, mas quero que todos saibam da verdade, a matrix existe e vocês estão presos a ela e não percebem, eu abri a porta, resta a você atravessa-la.

21.02.2001

Bryan Courtouis,Ex-fuzileiro naval e membro da Seals.

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória