FANDOM


Eu não sei quem estará lendo isso logo depois que eu publicar o que muitos chamariam de “creepypasta”. Sim, essa é uma creepypasta, mas o diferente nesta é que o que você está prestes a ler agora, não é uma mentirinha qualquer. Foi o que REALMENTE aconteceu comigo. Eu deveria até dizer o famoso “acredite se quiser”, mas não. Eu imploro: acredite em tudo que eu vou dizer! Por favor, é tudo o que eu peço!

Se você é uma pessoa ambiciosa, esse texto é especialmente para você! Não queira mais do que você já tem. Não queira ser um cantor, ou ator, ou apresentador famoso de Hollywood. Mesmo que não tenha intenções, você vai acabar caindo na deles. E depois daí, não haverá mais volta. Será o seu fim.

Eu era assim. Minha família não era pobre, mas também não era rica. Nós tínhamos o que comer todos os dias, nos divertíamos e éramos bem felizes. Meu pai trabalhava muito para poder pagar um colégio particular para mim. Todos ali eram ricos e tinham sempre os mais novos celulares, videogames, roupas de marca. E eu não tinha nada disso. Foi essa falta que fez com que eu alimentasse ambição.

Minha voz é linda. Não estou dizendo isso para me achar. Esse era o meu talento especial. Todos ficavam encantados quando ouviam os meus covers de bandas famosas. “Cara, você é ótimo! Siga adiante com isso!” – era o que sempre diziam. Quando eu completei 17 anos, meu pai foi demitido do emprego, e tivemos que vender nossa casa pra morar no apartamento dos meus tios. Meus pais estavam sofrendo muito com isso. Foi aí que decidir por meu talento em prática.

Comecei cantando em pequenos bares e restaurantes. Todos onde eu cantava ficavam surpresos e encantados com minha voz, e sempre deixavam muita gorjeta. Eu conseguia ajudar meus pais com isso, mas não era o suficiente.

Fiz apresentações em pequenas gravadoras e todas lutavam por meu contrato. O meu primeiro CD, pra um cantor desconhecido, conseguiu muitas vendas. Fui progredindo pra outras gravadoras mais famosas, até que recebi uma oportunidade. Esse pedido de contrato veio da Hollywood Records.

Quando recebi o convite, fiquei estarrecido. Minha família inteira ficou irradiante de felicidade. Todos me parabenizavam bastante, e alguns até me pediam autógrafos. Sem pensar duas vezes, assinei o contrato.

Tudo começou quando eu estava iniciando meu novo disco. Quando saí da gravadora, vi um carro preto se aproximando de onde eu estava. Abriram a porta do carro, bateram em mim até que eu desmaiasse e, a partir daí, não me lembro de nada até quando acordei no meu apartamento.

Tudo estava normal, parecendo que fora um sonho. Mas eu sabia que algo errado tinha acontecido. Estava me sentindo estranho, minha cabeça girava e doía muito e eu parecia não ser eu mesmo. A partir desse dia, minha carreira disparou. Fiquei famoso mundialmente, completei turnês ao redor da Terra, gravei novos discos e DVDs e virei febre entre as jovens. Consegui gravar até filmes. Enquanto tudo isso acontecia, porém, briguei e me afastei da minha família. Me afundei nas drogas e na bebida. Tinha picos e depressões. Estava podre de rico. Uma vez até desabafei no Twitter, revelei minha tristeza aos meus fãs, que pensava até em deixar de existir. Depois que postei isso, lembro-me de terem invadido meu apartamento, batido em mim e me levarem a algum lugar. Acordei no outro dia mais uma vez na minha casa e, quando entrei na internet, vi uma postagem no meu Twitter me desculpando e que tudo aquilo fora uma brincadeira. Eu nunca postei aquilo.

Duas semanas depois do meu aniversário de 27 anos, percebi que estavam me perseguindo. A partir daí, comecei a pesquisar sobre entidades secretas e descobri sobre os Illuminati, que eram a sociedade em que muitos acreditavam controlar o mundo. Comecei a chorar quando descobri que o símbolo deles era uma pirâmide com o olho que tudo vê dentro dela, pois na parede do meu apartamento havia um desenho bem grande e dourado de uma. Comecei reassistindo todos os meus videoclipes e todos eles estavam recheados de simbologias de pirâmides, pisos maçônicos e raios. Como pude ser tão tolo? Como nunca pude observar aquilo?

Eu me sinto diariamente observado. Acho que eles vão me matar para trazer outra pessoa a fama logo. 27 anos. Essa era a idade em que muitos famosos tinham morrido: Amy Winehouse, Jimi Hendrix, Janis Joplin, Kurt Cobain. Todos eles. E eu era o próximo.

Por isso que estou aqui escrevendo tudo isso para vocês. Para que vocês saibam que eu não me suicidei, que eu não morri de overdose. Nada disso. Fui assassinado pelos Illuminati. Repassem, amigos, imploro que repassem essa minha mensagem. Sei que eles vão fazer de tudo para apaga-la, excluí-la ou o que quer que seja. Mas peço que vocês mantenham-na na rede. E não acreditem em nada do que eles dizem.



Já estou escutando passos do lado de fora da minha casa. Sei que vou morrer daqui a alguns minutos. Só espero que não seja doloroso.

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória