FANDOM


Nina the killer by misspsico-d5teaql.jpg

''Extraído de um jornal local:

Estranhos assassinatos inexplicáveis sem ​​nenhum traço de culpa se multiplicaram depois de vários meses, a perícia teve a suspeita que investigou há muito tempo, mas encontrou uma testemunha que disse que ele não estava anunciando um assassino, se não dois! Aterrorizando cidades diferentes, não se sabe se eles trabalham em conjunto ou separadamente, mas felizmente a perícia foi capaz de encontrar essa testemunha no edifício do hospital, e ela nos disse o que aconteceu:

Aqui esta o testemunho da vitima:

"Aconteceu numa noite" narra o garoto "andava com o meu trabalho de casa, pelas ruas, era muito desolada, decidi pegar um atalho de volta para mudar a rotina ... grande erro.

Já a meio caminho comecei a sentir os passos vindos de minhas costas, procurando transformar rapidamente que não era um ladrão, mas não encontrei nada, então eu só levei tudo como um produto da minha imaginação, continuei andando, mas a sensação de estar sendo observado era mais forte, eu ouvia passos mais próximos, ao sentir algo que se aproximava, virei meu rosto, a reflexão foi indescritível, de repente, em um momento, eu vi uma menina com cabelo preto queimado,cheia de queimaduras,  seu corpo, altura apontam para uns 17, 16 anos, embora seu rosto não parecia humano em tudo, sua pele era branca desumanamente, seus olhos me olhavam com uma sede de sangue, foram extremamente abertos e uma brasa estranha, olhei em seus olhos, seu sorriso ... Era tão sobre-humano, era rude e foi ... Cortado.

Fiquei por um minuto lá, sentindo a adrenalina correndo pelo meu corpo.

Ela não deixou nenhuma palavra, apenas ficou lá para o que pareceu uma eternidade, e, finalmente, a menina só fez um discurso que ela inclinou a cabeça para um lado de uma maneira que um psicopata pode fazer, que eu imediatamente fui aos nervos ;

"Vá dormir meu príncipe"

Reagi imediatamente e corri em direção oposta da sua, corri como como um louco, mas não foi o suficiente, e ouvi passos da menina me seguindo, então, senti o peso do meu cansaço, seguido de um frio acentuado através do meu braço.

Eu caí no chão com um gemido de dor, agarrei a menina, caindo no chão a rir histericamente, sacou a faca do meu ombro e rasgou minha camisa, fazendo uma carícia estranha em meu abdômen nu, me olhando em detalhes, mas, felizmente, nós ouvimos o voz de um policial que tinha chegado, estava apontando sua arma, a menina sentou-se rapidamente, a polícia atirou várias balas para o seu endereço, mas ela indescritível como as folhas que caem das árvores eram, para não deixar de ir que o riso doentio, foi embora subindo várias das casas.

Eu nunca vou esquecer aquele olhar ... Muito menos aqueles risos ... "

Após a entrevista, o jovem foi encontrado em sua casa, totalmente desmembrado foram na casa, que estava cheia de sangue por toda parte, e na sala onde o corpo foi encontrado, a escrita na parede encontradas com sangue "não vai dormir príncipe".

Se você ver a menina da descrição, ou o assassino da última vez, por favor, entrar em contato com a polícia.


ORIGEM DA NINA THE KILLER :

Nina Hopkins, 11 anos, foi transferida para uma nova escola para estar mais perto de casa.

Numa manhã de domingo, um dia antes de seu primeiro dia em sua nova escola, acordou e foi ao banheiro escovar os dentes, em seguida voltou para sua cama e levou seu laptop para conectar.

Nina não era o tipo de garota que levantava para abrir a janela e deixar entrar a luz para fazer algo produtivo no dia, não, ela só gostava de sentar e assistir desenhos animados japoneses, ou ouvir música como rock, J-pop ou pop, jogar jogos ou apenas tocar guitarra. Então, era querida e bem amada aos seus amigos e familiares.

Mas desta vez ela não quis fazer qualquer uma das coisas que ela geralmente faz, desta vez ela queria ler para a milésima vez "A Origem de Jeff The Killer" ela adorava creepypastas, mas essa era a sua favorita, ela sentia uma estranha atração por ele, pelo garoto sombrio da historia, admiração mais que tudo. Cada vez que ela lia, sentia um estranho impulso, mas exatamente por isso que ela lia, ela gostava desse impulso.

Certa vez, enquanto ela lia, ouviu um barulho na porta, olhou rapidamente, e desceu para se reunir com seu irmão mais novo, Chris com seus belos olhos verdes, Chris era o Príncipe da Nina, ela o adorava e costumava chamá-lo todas as noites, porque ela lhe contava para dormir contos de fadas, ela também gostava dessas histórias. Chris tinha um cabelo preto escuro, pele clara e olhos verdes, como seu falecido pai, no entanto, ela tinha cabelo castanho claro, pele clara e olhos azuis, ela era muito parecida com a mãe.

"Venham comer crianças" Grita a mãe de Nina.

"Sim, comer mamãe" Alegou a criança com um sorriso inocente.

"Você é o meu príncipe" Anuncia Nina beliscando a bochecha de Chris .

Ela deixa o computador de lado e vai comer.


Na manhã seguinte, Nina e Chris foram para a escola, Nina se levantou e vestiu uma camisa de suas camisas preferidas, pegou sua bolsa enquanto ela sentia algo estranho... Como um marco estranho, ela tenta manter a cabeça em uma tentativa de ficar parada, fazendo um sorriso estranho se formar em sua boca, de repente ela escuta a voz de sua mãe trazendo-a para a realidade, imediatamente ela tomou sua bolsa ignorando completamente o que aconteceu, "Espero Chris na porta" ela disse.. Pouco depois sai a criança sob muita pressa.

"Prontos?" Perguntou a mãe.

"Sim!" Responderam ambos.

"Bem, boa sorte na escola" Diz sua mãe de volta para a cozinha.

"Tchau mãe!" Respondem as crianças ao sair de casa.

Nina e Chris iam a pé para a escola, porque parecia chato pegar um ônibus, na opinião de Nina.

Eles se separaram, Nina vai para sua sala, enquanto seu irmão para o primário. Nina sentiu o inferno dentro de si novamente.

Nina saiu e foi buscar Chris para lanchar, para o leste foram ambos, decidiram encontrar um lugar calmo para comer sem ter de colocar-se com todos os alunos para brincar, então ela encontrou um jardim atrás da escola onde não havia ninguém, nem um professor ou um estudante, então eles se sentaram calmamente para comer, pensando que teriam um café da manhã tranqüilo, eles podiam ouvir alguns passos mais próximos a eles. Nina olhou para cima e encontrou uma menina muito mais velha do que ela, cabelo preto e algumas roupas de rua.

"Bem, bem, mas o que temos aqui?" Anuncia a menina "Meu nome é Claudia, e eu governo nesta escola, e se você não obedecer o que eu digo ...Vai pagar caro" Alega a menina puxando uma faca de sua calça jeans, de repente dois caras saem de uma árvore próxima "Quero que conheçam Maicom e Joni" Diz a menina sorrindo.

Nina sentou-se rapidamente e ficou na frente de Chris para protege-lo.

"Ei, nós não queremos problemas, nós queremos apenas um café da manhã tranqüilo" Nina esclareceu.

"Ah, eu vejo, mas você não deveria estar aqui, esta área é nossa", disse Claudia ao abordá-los.

"Isso é estúpido, você não tem direito de mandar em ninguém!", Disse Chris passando na frente de Nina, de repente ele recebe um golpe no estômago de Joni. Chris cai nos braços de Nina após o golpe.

"CHRIS!", Disse Nina segurando-o em seus braços.

"Bem, se você não quer mais disso, eu recomendo que você escute o que digo e saia daqui", afirmou Claudia acariciando o rosto de Nina com uma faca.

Nina reage de repente, batendo de mão limpa no rosto de Claudia que cai no cão, Nina rapidamente deixar Chris de lado e se lança para Claudia, para tomar a faca, e rapidamente mergulhando-a no ombro da mesma.

Maicom covardemente agarra Nina pelas costas segurando-a pelos braços. Nina se bate e da um forte chute na virilha do cara derrubando-o no chão, Nina vira-se rapidamente para liberar vários chutes no rosto do menino, o que causou hemorragias nasais e muito sangue na boca do garoto.

Joni imediatamente fraquejou, viu a reação da menina e o ataque, e começou a correr para longe dela, mas Nina imediatamente percebeu, e correu para apunhalar Joni com a lâmina de Claudia, ela o apunhala no estomago, e ele cai.

"NINA, BASTA!" grita seu irmão, Nina imediatamente se virou para ele e observou, o olhar muito surpreso de seu irmão.

Nina solta Joni, e da um passo atrás assistindo suas mãos manchada de sangue, parecia um monstro ... mas ela tinha que admitir que... Se sentia extremamente bem. Novamente voltando-se para seu irmão, que estava caindo no chão sem um pingo de energia, Nina correu para ele e tomou seu braço.

"Vamos lá, não podemos ficar aqui por muito tempo" E deixou o quintal.

Depois que eles chegaram, Nina foi lavar as mãos para cuidar de Chris e rever a batida. Nina evitou a todo custo falar alguma coisa sobre isso, no começo ela pensou que fosse apenas um impulso para defender Chris... Mas ela sabia que algo estava acontecendo ali, ela sabia que era algo mais forte e horrível, que o sentimento de ser poderosa era forte ... E a necessidade de machucar alguém...

O dia passou rapidamente e quando os irmãos voltaram, sentaram-se para comer com sua mãe.

"Bem! E como foram na escola?" Perguntou a sua mãe com um sorriso doce.

Chris estremeceu tentando responder a essa pergunta.

"Excelente" Disse Nina formando um sorriso psicótico na face.

Nina subiu depois de comer e abriu seu armário para olhar sua coleção do Jeff The Killer, eram vários cartazes, placas diferentes, alguns cadernos velhos que ela tinha forrado com algumas bonecas e bichinhos de pelúcia, ela o amava... Com seu sorriso sinistro, ele não a intimidava o minimo, nem a deixava com medo, ao contrário, ela o achava um pouco divertido, ela ficou olhando para ele por um tempo e depois sussurrou:

"Jeff... Você me faz isso...".

Após o incidente, Nina olhou para os culpados da luta, mas não os encontrava, e como todos pensavam que ela, uma menina de 11 anos como Nina, ou um menino de 6 anos como Chris, nunca arrumariam confusão, eles tinham isso a seu favor para evitar suspeitas, e como aconteceu no primeiro dia de escola, muitos não podiam dizer se Nina estava lá, porque muitos não sabiam, e não foi atraindo muita atenção, por isso muitos não sabiam se foi naquele dia ou não.

Mas apesar de tudo, Nina estava preocupada, naquele dia, Nina abriu seu armário para escolher uma roupa para a escola, e viu uma nota que dizia: "Eu sei o que você fez... mas não se preocupe... Eu não vou contar a ninguém, você está qualificada..." Nina olhou, e nenhuma assinatura ou qualquer coisa que identificasse quem escreveu aquilo, ele não tinha a menor ideia de quem o havia enviado... Alguém veio, mas decidiu não se identificar, se não contasse sobre seu segredo, bom para ela.

Enquanto isso, a sanidade de Nina não estava melhorando, tão louca como ela estava, pegou uma faca e sentou-se tarde da noite perto do quarto de seu irmão.

Certo dia, Chris estava jogando com seus novos amigos na rua, e estava ficando escuro, a mãe de Nina, Monica, pediu-lhe para ir chama-lo para dentro. Nina saiu e viu as crianças brincando a distância, mais ela não viu Chris ali, ela ficou preocupada, foi até os garotos e perguntou-lhes onde estava Chris, eles responderam que tinha saído com uma menina mais velha que ele, Nina estava muito preocupado e voltou para casa para pegar a faca que tinha escondido em seu quarto sem a sua mãe saber.

Nina estava muito preocupada, e correu pela rua procurando Chris, mas não obteve sucesso, ela ficou nervosa e começou a chorar, um carro passa divagar por Nina que esta a chorar na calçada, ele pega e abre a porta, logo desse Chris enquanto uma gargalhada é ouvida enquanto o carro arranca.

Nina rapidamente estendeu os braços para Chris que está nervoso e muito machucado.

"Chris!, Deus! O que Aconteceu?? " Exclamou a menina segurando o corpo de seu irmão.

"Eles me pediram... Nina ... me... para tocar", afirmou Chris com grande dificuldade, Nina encosta a cabeça em seu peito a lamentar, Nina tentava controlar algo que estava gritando dentro dela, mais e mais e mais uma vez, ela se sentiu controlada pela raiva, segurando seu irmão nos braços e levou-o rapidamente a um hospital para que tratassem rapidamente o que ele tinha.

Nina ligou para a mãe e disse-lhe o que aconteceu, a mãe de Nina foi o mais rápido que podia para o hospital, quando ela chegou, foi-lhe dito que Chris tinha traços fortes e hemorragia interna e vestígios de violações foram encontrados, a mãe de Nina começou a chorar e Nina apenas permaneceu em silêncio sobre a situação, evitando a todo o custo, que precisa deixar alguém ferido.

No dia seguinte, Chris recebeu alta, mas foi pedido para manter um tempo de sono, assim Nina cuidou dele por 3 semanas para contando histórias e ajudando muito com seus medicamentos.

E quando Nina finalmente foi para a escola de novo, ela encontrou em seu armário uma nova nota, que dizia: "Eu sinto muito por seu irmão... espero recuperar, não pense que você está sozinha... eu estou aqui, eu vou ser seu amigo... Mas infelizmente a distância... "Nina sentiu um leve medo a isso, ao verificar a carta de novo, e não encontrou nenhuma assinatura.

Passaram-se semanas, e Nina enfim iria novamente para a escola com Chris, foi com grande relutância, e porque aquele dia era dia de reunião na escola, então Nina procurou algo para vestir, sem muito mais do que ela geralmente vestia, saia preta, meias pretas com listras cor de vinho, luvas sem dedos e seu jeito favorito de usar o cabelo, que era preso com um laço de sangue vermelho. No entanto, ele sentiu que algo estava faltando, então ela olhou em seu armário e pegou seu suéter roxo favorito, que o lembrou de Jeff O assassino, assim que ela colocou o suéter descendo as escadas com pressa para se reunir com seu irmão antes de ele ir, ela sai dizendo dizendo adeus para sua mãe.

Eles foram para a escola, desta vez foram de ônibus para evitar desgastar Chris.

Ao chegarem na escola, se depararam com uma surpresa não tão agradável.

Claudia, Maicom e Joni andando pelo corredor, procurando alguns amigos. Nina estava ciente da razão pela qual os seus rostos, estavam olhando para ela e Chris. Nina pensou rápido e tomou o braço de Chris onde eles estavam levando-os para fora da sala tentando a todo custo evitar que fosse vistos.

O dia passou rápido e nem Nina nem Chris encontraram o trio, ou assim ela pensava.

Hora da volta, Nina sentiu que estavam sendo seguidos, logo de repente ela foi surpreendida com um duro golpe no rosto, ela cai no chão olhando para o seu irmão, que estava sendo segurado pelo braço por Maicom, Nina tentou se levantar, mas recebeu outro golpe na barriga , caiu de costas no chão e olhou para cima vendo Claudia.

"Finalmente eu tenho você onde eu queria garota" Exclama Claudia posando em frente a ela " Você vai pagar pela última vez" Ela rapidamente surpreende Nina ao puxar uma arma.

"Eu não me importo em ter uma luta justa com você... Você é uma merda!" grita Nina tentando se levantar, Claudia foi imediatamente para soltar um tiro na cabeça de Nina, mas Nina reage rápido e dá um chute na arma.

Nina sentou-se e correu agilmente para uma casa abandonada nas proximidades, trancando-se dentro, ela sobe as escadas correndo sendo perseguido pelo trio, sentiu a onda de balas perseguindo-a, mas cada bala era uma bala perdida, Nina se tranca dentro de uma sala, olhando desesperadamente por algo para se defender.

"Saia Nina! Você vai ficar ai? Sabendo o que eu fiz para o seu irmão naquela noite!? Idiota!" Grita Claudia la fora.

Nina sentiu uma onda de ódio e raiva, e, de novo, a vontade de matar cresceu dentro dela.

Nina olha ao redor da sala onde ela se trancou, ela encontra um ferro de ponta, Nina observou-o por um breve momento, e com um sorriso irônico se formando em seu rosto, pegou o ferro e se aproximou do trio esquivando-se das balas como se fossem folhas, se aproximando do trio , tomou a cabeça do ferro e cruzou a barriga de Joni liberando um fluxo de sangue, um pouco de sangue caiu no rosto de Nina, e ali... Algo não parecia funcionar bem, algo se quebrou... Como se um fio fino tivesse acabado de arrebentar... A sanidade de Nina se foi.

Claudia deu alguns passos para trás com Maicom, Nina virou-se para sua direção mostrando um sorriso psicótico juntamente com um olhar penetrante e terrível, fazendo estremecer até mesmo Chris. Claudia e Maicom tentam correr, mas Nina os seguiu, os impedindo e acertando Claudia na cabeça deixando-a semi -inconsciente no chão, o mesmo se sucedeu com Maicon, que cai no chão olhando com horror para Nina. Nina olha para Maicon, e repetidamente o atinge, abrindo uma ferida na cabeça, dando muitos golpes em sua cabeça deixando um vermelho de sangue por toda volta. Claudia tentou mover-se para pegar a arma, mas Nina incansavelmente pisa em seus dedos, Claudia olhou para os olhos penetrante de Nina. Nina sem pena a olha com nojo, e atravessa o ferro em seu coração sem um pingo de piedade.

"Ni-Nina... v-você se sente bem?" Questionou Chris com horror, Nina se virou para ele um pouco mais relaxada, mas não apagou o sorriso.

"Sentir-se bem...? EU ME SINTO EXCELENTE! Vamos meu príncipe, vamos para casa..."

Nina e Chris voltam para casa, Nina foi vista por sua mãe quando ela estava cheia de sangue, então ela correu para o quarto e se ajoelhou na beira da cama, enterrando a cabeça em seus braços enquanto ela o segurava...

Nina percebeu que estava com seu laptop, com o pouca de consciência de que ela tinha agarrado seu laptop e escreveu uma nota ... Uma nota que talvez ninguém nunca vai ler.

A noite caiu, a mãe de Nina e seu irmão dormiram passivamente, porém Nina não podia, isso não parecia deixá-la, então ela se levantou, ainda não a tirar a roupa para o dia, e se olhou no espelho, ela viu um rosto comum, assim, sem apagar o seu sorriso cínico que levou consigo, ela desce as escadas pronta para fazer o maior loucura de sua vida.

Ela entra na cozinha bebendo uma garrafa de vodka, coloca-a sobre a mesa e olha para uma garrafa de água sanitária nos armários inferiores, não encontrando nada, ela começa a sussurrar:

"Onde está você pedaço de lixo...?" Nina resmunga olhando para ele.

"Procurando por algo...?" Nina ouviu uma voz atrás de si, virou-se e encontrou uma surpresa muito agradável, ela vê um cara na porta da cozinha segurando a garrafa de água sanitária, o menino tinha uma pele muito branca, seu cabelo era preto e carbonizado, carregado com sorriso bruto e feio, ela quem ela queria ver... Sempre quis...

"Ah... que surpresa reconfortante... Jeff The Killer" Alega Nina com um olhar um tanto desafiador.

"Eu já te vejo por um tempo... Acho que sua sanidade se foi pelo ralo... Hahaha!" Afirmou Jeff graciosamente.

"Você está certo! Então eu preciso de um pouco de água sanitária, se eu puder..." Nina disse balançando a mão para pegar a água.

"Ah... deixe-me ajudar" Exclamou Jeff abrindo o o recipiente e jogando o líquido em Nina, o liquido entrou em seus olhos, e, ela logo em seguida, caiu no chão.

Nina sentiu outro líquido escorrendo pela sua cabeça, levantou-se para olhar e Jeff teve o barril de pólvora nas mãos. Nina sorriu e o olhou desafiante.

"O que você espera...? Oque você está fazendo?" Implorou a menina com escárnio, Jeff sorriu e acendeu o isqueiro.

"Vá dormir..." Jeff, com um sorriso sarcástico, deixa cair o isqueiro.

Quando as chamas tocam a pele de Nina ela solta um grito estrondoso imediatamente. Nina sente o inferno a cercar, olhando em volta procurando por Jeff, mas ele se foi, Nina se contorcia no chão e viu sua mãe e irmão Chris chegarem para apagar o fogo, já era tarde. A mãe de Nina imediatamente chama a ambulância, muitos vizinhos saíram para ver o que tinha acontecido por causa dos gritos. Nina saiu inconsciente quando eles colocaram em uma maca e levado para o hospital.

Entre os vizinhos, um rapaz com cabelo preto, pele clara e olhos verdes, um pouco maior do que Nina olhou para ela com alguma preocupação, ele tentou abordar a mãe de Nina, mais foi puxado pelo ombro.

"Não Jake, não tenho certeza" Alegou a mulher puxando-o para ela, o menino viu como eles colocaram Nina para a ambulância.

Nina acordou depois de perder a consciência na ambulância, cheia de ataduras, ela imediatamente tentou se levantar, mas uma enfermeira entrou com seu irmão a mãe e a impediu.

"Será melhor se você ficar parada, você não é capaz de se mover", disse a enfermeira deitando-a de novo, sua mãe e seu irmão se aproximaram dela encorajados, Nina se manteve em totalmente e diferente, como se visse sua mãe como outra pessoa, e seu irmão... Bem, ela teve que admitir, ainda era seu único tesouro.

Ela passou se recuperando por meses, ela recebeu pouco apoio de sua mãe e irmão. Logo veio o dia em que iria tirar as ataduras, sua mãe e seu irmão estavam ansiosos para ver seu rosto, como Nina, felizmente, manteve o rosto intacto e não queimaram também.

"Bem senhorita Nina, as queimaduras não foram graves, e teria queimado parte de seu rosto, incluindo o nariz, mas as queimaduras não duraram muito tempo, o que não causou grandes danos", disse o Dr. pronto para remover a última banda, quando removida, revelou o rosto de Nina, a mãe de Nina assistiu com horror como seu irmão escondido atrás dela.

"O que...? O quê? ", Disse Nina se levantando e indo ao banheiro correndo, foi se observar no espelho, seu rosto... Era o oposto como antes.

Sua pele tinha se transformado em algo completamente branco, com o cabelo que pendia até os joelhos mais agora estava a meio caminho de volta, além de preto e carbonizados, sua pele era áspera, quase como o couro. Ela olhava perplexa seu novo rosto.

"Sua irmã..." Nina chama Chris abraçando-o "v-você ainda esta bonita como antes" Mas a criança não só mentiu, porque seu corpo foi carbonizado, se não fosse por esse olhar agudo e perturbador, com o qual a menina olha para seu irmão.

"Oh Chris... você sempre tão confortável​​..." Nina alegou ao olhar para ele dessa forma tão preocupante "Mas não é... Eu sou mais bonita do que nunca", gritou a menina abrindo os braços e deixando não só sua mãe e irmão perplexo, mas os médicos e enfermeiros "Este rosto... Ele é perfeito! Oh meu querido Jeff!, ele me deu esse rosto!" A menina continuou gritando.

"Dr ...Minha filha está bem?", sua mãe perguntou ao médico se aproximando.

"Bem, bem as coisas geralmente acontecem depois de muito desconforto, mas se não melhorar, traga-a para fazer um exame mental" Disse o médico.

"Sim..." Nina apresentar levemente aproximando-se de sua mãe "Nós a amamos... Ela tem que ficar bem", ela anúncio segurando seu ombro.

"Hahahaha! Claro...! "Nina exclamou enquanto olhava para sua cara feia no espelho.

A enfermeira lhe entregou suas roupas, era o casaco roxo com alguns cortes, a saia preta e as meias pretas com listras cor de vinho.

Nina se vestiu e deixou o hospital a caminho de casa, ela... Tornou-se um monstro que só pensava em matar a sangue frio.

Eles chegaram à casa, e Nina continuava a mostrar aquele sorriso torto, enquanto Nina se focava na frente de casa, ela percebeu que na janela da casa da frente haviam cabelos negros e olhos verdes, era um garoto, Nina o viu, o garoto segurou sua boca observando o rosto desfigurado de Nina, ela colocou o dedo na boca em sinal de silencio, e em seguida entrou em casa.

Ao anoitecer a mãe de Nina ouve um barulho no corredor, ela se levanta e olha para o corredor, e vê a porta e a luz no quarto de Nina aberta, ela caminha tranquilamente, e quando ela chegar na porta, assistir ao festival de sangue horrível realizado pela jovem.

Nina tinha um corpo com várias marcas de facadas em seu quarto, o corpo era de uma menina com o cabelo loiro, a garota não parecia bem. Nina estava acima dela com uma faca de cozinha na mão, com todas as suas roupas manchadas de sangue e olhando para o teto.

"Ela costumava me atormentar na escola ..." Alega Nina mantendo os olhos para o teto "Mamãe... Eu sou mais bonita do que nunca!" Nina exclamou virando-se para ver sua mãe, seu rosto... Era muito pior, seu sorriso torto e mal cortado nas bochechas, seus olhos estavam bem abertos para manter cozido "Eu fico cansada, eu estou cansada de chorar e sofrer... agora estarei sempre sorrindo e sempre verei o meu rosto bonito... O rosto que Jeff me deu... Eu não sou bonita, mãe? Não sou?" A garota riu sínica.

A Mãe de Nina não pode deixar de dar alguns passos para trás quando ela balançou a cabeça.

"Não... Nina você... Você se tornou um monstro... Isto foi por sua obsessão por este assassino... Eu..." Ela então começou a correr pelo corredor.

Nina rapidamente seguiu sua mãe "Eu mato para me divertir, eu gosto quando eles correm" Exclamou Nina enquanto seguia sua mãe, que corria até o quarto de Chris para acordá-lo, mas ela não pode, a faca perfurou seu crânio antes que ela pudesse gritar, puxando-a para baixo imediatamente.

"É lamentável que a mamãe não ache que eu sou bonita... Que triste" Alegava Nina puxando a faca da cabeça de sua mãe.

Chris estava em seu quarto, ele estava agitado, ele estava em perigo,ele olhou, mas não foi nada, Nina abre a porta revelando sua sombra, Chris olha, mais pela luz do corredor não consegue ver seu rosto, somente sua faca.

Chris ficou alarmado e se aconchegou em seu travesseiro.

"Chris... Chris..." Alegou Nina para Chris, que soltou um gemido de horror no rosto de Nina "Eu sou bonita? Não sou bonita?" Perguntou Nina olhando em seus olhos.

Chris acenou positivamente com medo em baixo de suas cobertas.

"Ah, vamos Chris... Eu não faço nada" Alegou Nina escondendo sua mão enquanto ela cruzava os dedos "Você sabe... Eu me sinto melhor do que nunca, vamos começar uma nova vida... Você vai vir comigo?", Disse Nina se aproximando mais. Chris acenou com a cabeça novamente "Oh... Bom menino... Agora se você quiser se juntar a mim... Vá dormir meu príncipe."

Nina chutou a porta da frente da casa carregando seu irmão nas costas, Chris estava morto, com um sorriso triste de palhaço e olhos pretos, ela tinha queimado as pálpebras do garoto, coberto de sangue e com múltiplas facadas. Nina deu alguns passos na entrada e olhou para o menino da janela por um breve instante, desta vez ele usava uma camisa branca e jeans branco, olhando para um livro, mas por curiosidade virou encontrando a horrível cena de Nina.

"Vá Chris... Parece que alguém sabe mais do que precisa... Vamos colocá-lo para dormir"

Images (13).jpg

Fonte: http://creepysterror.blogspot.com.br/2013/09/creepypasta-nina-killer.html

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória