FANDOM


Decidi contar a vocês antes que ela venha atrás de mim, a algum tempo estava mexendo numas caixas no sotão, e sabe minha casa era meio velha, então não sabia o que encontraria, acabei por encontrar vários papéis encadernados, e sabe era muito pequeno para ser um livro, estava escrito a história que vou lhes contar agora:

"Já não posso mais suportar isso, se algum dia alguém achar isso, não leia!!!!!! Mas caso não queira me escutar, o risco é todo seu, eu avisei, eu vi tudo o que aconteceu é verdade!! Ela mesma me contou...

Lize era como qualquer garota normal... quer dizer até certo ponto, sozinha, odiava uma garota e por algum motivo obcecada em creepypastas.

Foi um dia, sentada atrás da escola tomando seu lanche como de costume, que sua sanidade começou a ser ir. Naquela manhã tinha brigado com Jenny, a garota que ela odiava. Ela tinha que ir pertuba-la , Lize a viu ali com outras garotas.

-Sabe ninguém me chama de retardada.

-É o que você é, e eu disse apenas a verdade!

Lize viu a faca na mão de Jenny e as outras garotas indo segura-la, Lize nunca tinha feito nada contra ninguém... Até agora. Ela derrubou as duas garotas no chão e tomou a faca de Jenny, ela sorriu.

-Uma piriguete como você não devia mexer com facas

Ela agarrou uma das garotas que estava no chão e cortou o braço dela, o sangue começou a pingar. Elas saíram correndo e então Lize voltou ao normal. Ela andou até o banheiro e tentou se limpar o máximo que podia, e guardou a faca.

Por incrível que pareça, ninguém tinha descoberto nada, chegou sábado. Era um dos poucos dias em que ela acordava sorrindo: era seu aniversário.

Não tinha sido nada demais, um bolo, uns presentes e só. Bem na manhã de segunda achou um embrulho em sua cama escrito:

"eu vi o que você fez"

Ela ignorou o papel e abriu o embrulho, encontrando um moleton roxo. Nada fazia sentido, mas decidiu usa-lo.

Tomou seu café da manhã e foi para a escola, com a faca no bolso da blusa. Abriu seu armário e achou outro papel escrito:

"Vejo que gostou do presente!"

Ela ignorou novamente, e foi para a aula. Algo aconteceu, algo que ela não me contou, mas fez com que ela perdesse totalmente a sanidade. Ela me disse que em volta de grande parte da cidade era cercada por um bosque.

Lize sempre sobe dos "passeios" noturnos de Jenny e suas amiguinhas ali, uma por uma se encontrava na clareira e ficavam lá. Foi o que ela fez: esperou no lugar até que ficasse a noite e matou uma por uma, até chegar Jenny.

Essa foi a unica que ela me contou como foi. Tinha amarrado ela numa árvore, para que pudesse ver todos os corpos sem vida de suas amigas, jenny olhava para Lize chorando, e ela com um sorriso macabro passou a lâmina da faca no rosto de Jenny omo se tivesse acariciando-a e falou:

-oh querida querida Jenny, está chorando por que? Cade aquele sorriso que tinha quando fez aquilo comigo?

-L-Lize não!!!

-Shhhhhhh eu só estou devolvendo o que fez comigo

Ela tinha trocado a faca por agulha e linha, olhou para Jenny ainda sorrindo e falou:

-Sorria!! Eu não quero ser obrigada a ter que costurar um sorriso em você!

Mas já o estava fazendo, segurando a boca de Jenny num sorriso, costurava, enquanto Jenny gritava de dor.

-Pode gritar, ninguém vai te ouvir!!!

Quando terminou a garota tinha seu sorriso costurado, enquanto seu sangue escorria, Lize pegou a faca, e num movimento rápido cravou no peito de Jenny, enquanto ficava encharcada de sangue, olhou para o corpo morto dela com um sorriso macabro.

Foi então que ouviu um barulho atras dela. Quando se virou, deu de cara com um garoto que pareci ater a idade dela, branco, cabelo preto e a boca cortada formando um sorriso.

-Olá jeff.

-Vejo que sua sanidade se foi, e agora o que fará??? Ela já não te incomodará mais.

-Voltarei para casa.

Ela voltou para casa e foi para o banheiro, algo naquela agulha e linha a atraia, então ela começou a costurar o próprio sorriso, foi ai que sua mãe apareceu na porta. Lize a olhou para sua mãe com uma cara de psicopata.

-oh mãe! Que cara é essa?? Sorria por favor!!! Não quero ter que costurar um sorriso em você!!! Shhhh não falara nada não é?? Não quero te perder!!

Mas a mãe dela já tinha corrido para o andar de baixo, e Lize foi atrás.

-Você escolheu.

Ela agarrou a mãe e a amarrou numa cadeira, a mãe implorava para que ela não fizesse aquilo, mas ela apenas sorriu e respondeu:

-Você viu demais!

Ela ficou pálida, então Lize começou a costurar a boca da mãe enquanto continuava com seu sorriso macabro no rosto, quando terminou, a mãe dela a olhou, por um instante Lize sentiu o seu ultimo sopro de pena dela, mas se lembrou de todas as vezes que a mãe tinha machucado ela. Então ela esfaqueou o ombro da mãe e o sangue jorrou.

Ela se debatia tentando se soltar, e de novo Lize esfaqueou seu outro ombro e mais sangue, a mãe sofri enquanto perdia seu sangue.

Eu que escrevo vi tudo pela janela, em um movimento rápido, tudo se acabou, ela esfaqueou o coração e a mãe morreu.

E agora? Sua próxima vitima sera eu, e quem ler isso, ela sabe, não sei como, mas sabe, fuja! isso e ela já não estiver ai."

Assim que terminei de postar aqui ouvi um barulho atrás de mim, então o mesmo aviso que ele deu eu darei, fuja!!!! A essa hora devo estar morto com um sorriso costurado em meu rosto.

criada por: mim

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória