FANDOM


Olá, meu nome é Lauren, estou aqui para contar como eu fui parar na cadeia, tudo começou quando minha filha mais velha, Nikki viria para a cidade com o seu namorado Erik, um bom rapaz, trabalhava e cuidava de criança quando se pedia para ele, meu marido havia morrido depois que meu filho, Danny nasceu, então ele acabou crescendo sem pai e isso mexia bastante com ele, tinha vários amigos, era um grupo de oito amigos, contando com ele, era Danny, Barry, Josh, Sam, Tommy, Curt, Leonard e por ultimo um garoto chamado Jake, eu nunca o vi, mas sempre que meu filho brincava com ele, falava que Jake levara consigo uma antiga espada, e dizia que Danny estava impuro e sempre saia com um corte estranho em seu corpo, mas nunca ligava, minha filha chegou.

-Mamãe, estou feliz em ver você, quanto tempo!

-Filha, como você cresceu, mas onde está Erik?

- Falando com Danny, ele até trouxe presentes para ele, um carrinho de controle remoto e alguns bonecos.

Viu? É por isso que eu adoro o Erik, era o melhor namorado possível, ano passado, deu até um videogame para ele, bom, depois de falar com Danny, Erik entrou e falou comigo, e depois foi para o quarto de hospedes, vi uma sombra que me preocupou pelo fato de ela estar indo em direção ao Danny, mas parece que ele conhecia aquilo, porque ele até deu oi para aquilo, estava anoitecendo e chamei Danny para entrar, ele entrou, tomou um banho e ia jantar, quando ele sentou-se à mesa, perguntei a ele:

-Danny, quem era aquela sombra que você cumprimentou?

-Jake mamãe, era o Jake.

Logo, fui dormir e no meio da noite, ouvi um barulho de madeira quebrando, me assustei quando ouvi a porta, desci e vi a porta quebrando, do lado dela, o Danny, falando com alguém, chamei a atenção dele, perguntei a ele quem quebrou a porta e quem ele estava falando, ele disse... Jake.

Na manha seguinte, meu filho apareceu, mas seu braço estava sangrando, me assustei quando vi aquilo, falei a ele para não sair mais de casa, Barry, Josh e Sam foram em casa brincar com ele, mais tarde, Tommy, Curt e Leonard chegaram em casa e foram até o quarto de Danny, Erik falou que iria ao mercado com Nikki comprar umas latas de refrigerante e caixas de suco para Danny, além de doces, salgadinhos e biscoitos, foram ao mercado às 6 da tarde, quando o carro saiu da garagem, faltou luz em casa, os amigos de meu filho levaram os brinquedos para a sala de estar e brincaram lá, acendi velas e coloquei três na sala para eles brincarem por, mas tempo e talvez dormirem lá, minha filha e o namorado chegaram em casa, no momento em que a luz voltou, os amigos de meu filho pediram para dormir lá, eu deixei e fui a casa deles para pegar roupas e travesseiros, Danny tinha vários jogos, então uma hora, iriam jogar para caramba, Erik veio até mim perguntando se eu estava bem, respondi que sim, ele deixou os doces no quarto de Danny e foi para baixo tomar as latas com Nikki, já se passavam da 00:00 e eu resolvi ir dormir, avisei aos garotos para não ficarem até tarde jogando videogames, me acordei as 02:30 da manha e Erik e Nikki ainda estavam no sofá conversando e as crianças jogando videogames, logo começou uma tempestade, os amigos do Danny gritaram e resolveram pegar os travesseiros e irem para meu quarto, logo adormeceram assim como eu.

02:59, o grito de minha filha despertou-me, fui ao quarto onde ela estava e fiquei chocada com o que vi Erik banhado em seu sangue com o pescoço cortado, falei para Nikki chamar a policia, mas ela caiu na escada e começou a gritar dizendo:

-Mãe! Ele esta chegando! Socorro!

Quando cheguei à escada era tarde demais, ela estava com os órgãos de fora, logo ouvi um grito do meu quarto:

-Danny! Estou indo!

Quando entrei no quarto, os amigos dele estavam mortos e ouvi um grito vindo da sala, Danny estava ao lado de uma figura encapuzada, com uma espécie de katana em sua mão, rindo maleficamente fixando sua cabeça diretamente a mim, peguei uma faca na mesa e me defendi.

-larga meu filho, seu bosta!

-Huhuhuhuhuhuhuhuhuhuhuhuhu, o pobre Danny não foi um bom garoto, hahahahaha.

-Seu filho da puta! Larga meu filho agora, antes que eu te mate!

-Hehehehehehe, como se mata algo que não morre?

Ele desapareceu, mas olhei para cima, ele estava no telhado com Danny, rindo sem parar, peguei o telefone e chamei a policia e ele desceu desta vez, com um grande corte em sua barriga, eu atacando a figura encapuzada, mas ele era tão rápido, que nem parecia que saia do lugar, logo argumentei com ele.

-largue meu filho e eu te dou tudo que quiser!

-Lauren, nananinanão, eu não quero seu dinheiro, quero sua alma, afinal, não matei seu marido por nada, haha.

- Você matou Chris, seu desgraçado filho da puta!

Na raiva, consegui acerta-lo, mas logo, cometi um erro, pregou meus braços na parede e começou a lentamente matar Danny, seus gritos de dor ficaram mais altos, enquanto aquele demônio ria sem parar, as ultimas palavras de meu filho foram:

-Ma-mamãe, esqueci-me de apresentar, esse é meu amigo, Jake Killua.

Surpreendi-me com o que ele falou, então, Jake me despregou na parede, encheu uma faca com sangue e disse:

- Boa sorte na cadeia, Lauren, você não foi uma boa menina, logo será no céu.

Faz dois anos que eu estou presa, todos os dias de noite na janela, o vejo, e os guardas repetem sempre a mesma coisa, você não foi uma boa garota, mas no céu você será eu posso ouvir o Jake... Dizendo para mim e para você que deus nos aceitou no céu.

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória