FANDOM


Uma filmagem de câmera de segurança começa a rodar.

Going grey by 3amrapper-daw0p3l

Um homem gordo e baixo, cabelo cortado a escovinha e um bigode bem definido estava sentado em um dos lados de uma estreita mesa. Do outro lado uma mulher jovem, magra, alta e com um belo cabelo ruivo. Não era possível ver sua face, nem como estava tão bem definida suas expressões de medo e angústia. Sobre a filmagem, se tratava de um interrogatório com uma das vítimas do temido Grey Man - seu pseudônimo, já que seu nome real era desconhecido - um assassino em série, que atualmente havia matado duas mulheres e deixado escapar a terceira, Juliet, a garota que agora estava sendo interrogada.

Muito bem, vamos tentar mais uma vez - Disse o detetive, retirando de dentro de seu terno um pano leve de seda e passando sobre sua testa, exausto. Já havia feito a mesma perguntada de diferentes formas e jeitos, esperando uma única resposta, mas nada até então. Como aconteceu e como ele se parecia? Por favor, responda com calma - Insistiu ele.

A mulher estava tremendo e chorando como nunca vi, nunca vi nem mesmo na criança mais assustada do mundo. O choque deve ter sido enorme pra ela. A garota, que não conseguia parar de chorar, com suas mãos trêmulas, apanhou um copo de água que estava em cima da mesa e tentou levar à boca com bastante dificuldade, dando um longo gole e se acalmando um pouco.

- Era de noite, não sei que horas. Eu estava assistindo televisão como de costume todas as noite. Foi quando eu ouvi um barulho na cozinha, como de algo quebrando, talvez um prato uma janela. Fiquei assustada, claro, e fui checar. Chegando lá, de fato, um prato estava espatifado no chão, mas logo percebi que tinha algo errado, porque eu guardo todos meu pratos em prateleiras. Foi então que procurei por alguma faca no balcão, mas pelo incrível que pareça, ela havia sumido, o que me deixou em choque, então eu... - Nesse momento, a mulher vegetou seu olhar, como se estivesse revivendo tudo de novo em sua cabeça, foi onde o detetive a interrompeu: Juliet? Juliet?! Juliet, você está aí? Apenas me diga com foi, se não me dizer não poderei te ajudar. - Ela, assustada por ouvir seu nome, por pouco não teve outra crise como nas outras vezes, e então tomou outro gole de água, tentando se lembrar.

- Eu então corri até a sala, para pegar o telefone fixo e ligar para a polícia. Disquei 911 em choque, tremendo um pouco, e coloquei-o no ouvido ansiando por ouvir a voz na outra linha. Foi quando que, depois de alguns segundos chamando, não pude ouvir nada, pois havia uma estática muita estranha. Não havia prestado atenção na televisão até esse ponto, que estava chiando em estática também.

- Tudo bem, você passou por muita coisa, eu sinto muito em ter que fazer você se lembrar disso várias vezes. Mas permita-me uma última pergunta. Por onde ele apareceu?

- Bem... Ele aparece pela... - Neste momento, a filmagem da câmera de segurança ficou manchada por estáticas e o áudio ficou inaudível, sendo substituído por um som de chiado.

Parando por aí, no outro dia, o detetive que havia investigado a mulher havia sido exonerado de seu cargo por instabilidade emocional e incapacidade de trabalhar corretamente. Não só isso, ele foi interrogado como uma vítima de Grey Man.

Uma filmagem de câmera de segurança começa a rodar.

- Boa tarde, ex-detetive. Você já trabalhou com isso então já sabe o procedimento. Eu pergunto, você responde e então é liberado, todos ficam felizes. Primeira pergunta, como aconteceu e como ele se parecia? Por favor, responda com calma.

O ex-detetive estava cabisbaixo, brincando com suas próprias mãos, distante daquele mundo. Foi quando o detetive responsável pelo interrogatório falou com um tom mais alto: Ei! Estou falando com você, me responda.

O ex-detetive, então, olhou para o homem com um olhar que nunca havia tido antes e disse, com desprezo: Não se olha pra ele, não se ouve dele e não se fala dele, entendeu? Ninguém fala do... - Neste momento, novamente, a filmagem foi corrompida, mas o áudio, por algum motivo, ainda estava ligado.

Tudo o que se pode ouvir foram gritos, um barulho do que parecia ser a mesa e a cadeira caindo no chão e, como de se esperar, um chiado logo em seguida.

Dois dias depois, o ex-detetive morreu e agora havíamos outro ex-detetive, que desta vez estava internado, pois não era capaz de dizer nenhuma palavra. O outro detetive que assumiu o caso concluiu que Grey Man é assassino com conhecimento avançado em eletrônicos, capaz de manipula-los a sua vontade, usando como tática para se aproximar de sua vítima e impedi-la de ligar para a polícia.

Experientes no sobrenatural, por outro lado, afirmaram que esta entidade prefere mulheres e chegam até suas vítimas por aparelhos eletrônicos. Uma vez possuindo os aparelhos, ele se incorpora a partir da imagem gerada seja pela câmera ou pela tevê, que muitas da vezes são pingos cinzas e pretos.

Grey Man nunca foi achado desde então, embora as buscas ainda continuam. Sua aparência também é um mistério, ninguém nunca viu seu rosto e quem viu não está vivo para contar história.

Portando, se ouvir um chiado, desligue imediatamente seu aparelho eletrônico, pode ser que você seja o próximo.

ApacheRosa (discussão)

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória