FANDOM


Eu olhava sua filha desde o dia em que você me deu a ela, quando ela mal podia falar, mas mesmo assim, expressando sua gratidão através de um caloroso abraço que ela me deu, aquele, foi meu dia mais feliz, eu a vi crescer, aprender, chorar e rir, ela me contava de seus momentos alegres, e revelava seus segredos, mas só quando estava triste, e foi assim, que minha raiva por você, que me deu a ela começou, você, que mandava ela CHORANDO e com marcas avermelhadas na bochecha para o quarto, o que foi que você fez? Seu MONSTRO.

Ela me contou tudo e disse que não era sua intenção, mas mesmo assim machucou, no décimo terceiro aniversário dela, eu estava sentado em sua cama, esperando para aproveitar as histórias que ela me contaria, ouvir descrições do gosto do bolo, as amigas rindo, porém... quando ela apareceu no quarto eu a vi murmurando baixinho.... alguma coisa sobre os brinquedos, pouco depois eu fui atirado numa caixa, aquela noite, no silêncio, escuridão e solidão, foi quando eu percebi o quanto substituível eu era para ela.

Eu ouvi ela chorando por mim, ouvi você batendo nela e senti meu ÓDIO crescendo dentro de mim, depois que ela se esqueceu de mim, seu décimo sexto aniversário passou, eu sei, eu contei os dias, e ela abriu a caixa e me achou mais uma vez, um olhar de felicidade e nostalgia apareceu em seu lindo rosto, ela me levou ao seu quarto e me contou como sua vida era enquanto eu estava preso lá, ela era muito legal comigo, seu amigo velho e empoeirado, ficamos acordados até tarde conversando, rindo e relembrando do passado dela.

Eu amei tudo aquilo, mas... Você não me deixou ficar com ela, no dia seguinte, veio, do andar de baixo, muito, mas muito barulho, eu esperei, respirando silenciosamente, vi ela com uma faca brilhante nas mãos, e você tentando tirar dela, como você pode...?

Enquanto você pegava aquela faca, eu sentia o CHEIRO DE CERVEJA que você exalava, antes mesmo que eu pudesse fazer qualquer coisa, você enfiou a faca no meio do peito dela, então... tudo ficou em silêncio, ela cambaleou para trás, caiu no chão com os olhos abertos, eu a vi crescer, eu VIVI junto com ela... eu a vi cair... eu te ODEIO...

Se eu apenas pudesse te machucar, assim como você fez com ela... Que droga... Mas... Eu sou só um ursinho de pelúcia...

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.