FANDOM


Pensar céticamente.

Algo que me define. Pelo menos me definia, sim , definia, refiro-me antes desta desgraça.

Acho que comecei um pouco rápido, vamos ao início. Meu nome? Marcelo, 17 anos em vida.

Como dizia o que me definia era ser cético, ao contrário do meu pai, Jonas, que quaisquer coisas que no nosso ato diário de olhar TV no fim do dia passava ele acreditava, por esta razão aos 56 anos acreditava em fadas, duendes, sereias e até em dragões, confesso que sentia um pouco de pena da inocência dele em acreditar nisso. Mas o que ele mais acreditava? Aliens, era viciado em qualquer coisa relacionada à tal. E eu, cético não concordava, mesmo com 8 anos tive um 'contato' que logicamente era uma paralisia do sono.

Desculpe por enrolar, vou direto ao ponto. Achava ridículo, mas minha visão ia mudar sobre tal. Sabe, minha casa é de dois pisos. Minha irmã, mãe e pai dormiam em cima e eu azarado em baixo, com direito a cozinha e banheiro do lado do meu quarto, o que de noite me dava altos cagaços. Era por volta das 23h00min quando bruscamente acordo. Vejo meu quarto frio, escuro, normal o que não era, quando percebi algo perto da janela. Algo anormal. Pensei que era o reflexo da minha cabeça, mas aquilo não parecia normal, algo não humano, uma forma. Tentei fazer nenhum barulho e ela ficou ali, de repente ela grita algo em alguma língua estranha aí começava meu fim.

Algo preto saiu de baixo da minha cama, agarrou meus pés e os quebrou. Saíam de todo lado, guarda roupa, porta, teto. Gritei o mais alto possível, mas de nada adiantava, quando do nada, como uma faca corta manteiga, ele fez um sinal parecido com uma cruz invertida com um circulo ao redor com dois riscos no meio, quando achei ''Assim que vou morrer? " acabou tudo, acordei, chorei demais fui pisar no chão puf a maior dor já sentida por mim, quebrados estavam meus pés, dai me toquei olhei pro meu peito lá estava o símbolo, eu era o escolhido.

Os médicos dizem que os ferimentos não são nada normais, resultado? Gesso por 6 meses, mais foi de menos comparado aos 3 dias sem dormir, não podia dormir NÃO PODIA DORMIR, mas aos poucos meu corpo se rendeu, caiu. Meus medos se confirmaram, dessa vez me estraçalharam os gesso incluindo meu pé. Acordei preso a uma placa, com monstros ou sei lá o que eram aquilo, me olhando com aquele sorriso psicótico se é que pode ser chamado de sorriso, me introduziram todo tipo de coisas incluindo algo que encaixou no meu braço e o abriu completamente, não preciso falar da dor que senti, dali coletaram meu sangue, eu gritava completamente pedindo minha mãe que não era muita chegada a mim, mas ali eu a queria.

Arrancaram minhas pernas e parte do meu pulso, para deixar me agonizar e me levaram a outro lugar onde mais pessoas estavam, pessoas russas, alemãs, australianas todas no mesmo estado que eu, até um brasileiro chamado Miguel, nas nossas últimas horas de vida viramos amigos, amigos no INFERNO fora da terra, nele Miguel me falou que era um experimento, de clonagem, ou seja, arrancavam sangue do original, produziam um clone para mim, no meu lugar, e que não é novo, há mães, presidentes e políticos, até fazendeiros que não são sua alma original , o seu objetivo é enfraquecer a raça humana, produzindo doenças, assassinando, como, por exemplo, o clone que matou Kennedy, Lincoln ou pessoas como Hitler que na verdade teve seu Fim na primeira Guerra e foi usado como marionete.

Quando terminou essa frase seus membros se deceparam sozinhos, junto com suas costelas que saíram com toda força, ele morreu, inveja dele senti, pois teve logo o fim da sua agonia, mas percebi que foi porque sabia demais, eu era o próximo, logo vi que não eram aliens, e sim demônios de formas horrendas de formas não humanas como já tinha citado, eles queria o fim de quem sabia. No mesmo instante senti algo me chocar contra a parede, fiquei paralítico, quando uma das coisas arranca parte do meu pescoço, e depois meus intestinos ASSIM QUE VOU MORRER ? AGONIZANDO ETERNAMENTE AQUI UMA PESSOA NORMAL NÃO SOBREVIVERIA ELES QUEREM MINHA VIDA, NÃO MINHA MORTE, estou condenado a morrer assim como tanto outros e pelo visto é assim que vou morrer. O que me conforta é saber que minha mãe não sabe disso e ao pensar nela é o que faz com que eu aguente mais.

É ESSA MINHA MORTE, NÃO É MAIS A VIDA, SEJA TE ASSOMBRANDO OU NÃO, ISSO NÃO ME IMPORTA, O QUE EU VI EU VI , REFLITA ISSO E LEMBRE-SE QUE eles procuram quem sabe.

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.