Fandom

Wiki Creepypasta Brasil

Confinamento

1 829 páginas
nesta wiki
Adicione uma página
Comentários0 Compartilhar

CONFINAMENTO

Ua9xq75.png

Autor : Drin, L. P.


Eu me vejo.

Vejo meus olhos desorientados no meio da escuridão. Como uma criança perdida em uma multidão de estranhos. Não me lembro de quando começou. Talvez porque nas primeiras noites pareciam sonhos. Sonhos que se confundiam com a realidade. Como uma droga que perde o seu efeito conforme o passar do tempo. Sim... E com o tempo, a realidade se intensifica. E com isso, percebo que há formas. Formas que transitam por toda a minha volta. Ousam cada vez mais, como se ganhassem confiança. Agora estão por toda a parte. Não posso realmente vê-los. Sei disso. Mas posso senti-los. Como alguém sente o cheiro que precede a chuva. Sim, não posso vê-los, mas eles estão aqui. Estão aqui comigo...

Eu me vejo.

Vejo minha ânsia e desespero em descobrir o que querem de mim. Vejo minhas respostas se mostrarem infundadas. Tento, de todas as formas, entender, mas não consigo. Não falam comigo, porém sei que estão por perto. Vigiando, esperando, observando. Observando minha sanidade esvair conforme as noites ininterruptas de horror avançam. Almejam por isso. Divertem-se com isso. Tudo não passa de apenas um jogo. Não vão parar até que minha mente se esvazie e o medo domine todos os meus sentidos. Temo que não haja coisa pior, nem mesmo a morte. Não quero me perder no mundo deles. Não aguento mais isso. Quero a realidade, por mais difícil que ela possa ser. E por isso preciso sobreviver. Sim, preciso...

Eu me vejo.

Vejo minhas pernas correrem. Vejo que estão atrás de mim. Perceberam que não vou ceder à vontade deles. Perceberam que prefiro me arriscar à própria morte do que continuar com esta tortura. Estão me segurando. Não tenho mais esperanças. Não os vejo. Mas estão me segurando. Minhas mãos foram colocadas para trás. Tenho sangue por todo o meu corpo dolorido. Eles são mais fortes do que eu. Maiores. Não terei outra chance. Já se divertiram. Já conseguiram o que queriam. Já brincaram com o meu corpo por tempo o suficiente para que não restasse nada. Não havia mais o que ser feito.

Eu não os vejo. Mas vejo a mim mesma.

Vejo meus pulsos partirem-se ao meio. Vejo meu torso afundar-se durante a agressão. Vejo minhas últimas forças esvaírem-se em um grito enfraquecido. Vejo minha mandíbula quebrar-se e o vomito de sangue escorrer pelo o que sobrou da minha boca. Vejo meu corpo ser largado ao chão...

Eu me vejo.

Vejo-me da mesma forma que me deixaram. Nenhuma lágrima a ser derramada, porque não sobrou nada dentro de mim. Apenas o horror desta última lembrança. Vejo apenas a mim mesma e os tormentos que passei.

Pois sei que não queriam que eu os visse. Sabia desde o início. Quando colocaram uma venda sobre os meus olhos.

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no Fandom

Wiki aleatória