FANDOM


Era um dia normal em minha casa, meu marido estava ainda dormindo, minha filha no celular e meu filho Luke, de 4 anos no jardim, brincando.

Eu sempre o olhava, ele não tinha amigos. Como estava sempre sozinho brincando no jardim, eu tinha medo que alguém o levá-se.

Meu marido acordou, se sentou na sala e começou vendo Tv, minha filha desligou seu celular, e eu disse: Venham almoçar! Vamos! A almoço está pronto!

Eles vieram, eu fui na janela: Luke querido! Venha almoçar! O Almoço está pronto!

Ele veio correndo muito feliz para a porta. Estava-mos comendo, vendo Tv e meu filho estava ainda muito feliz.

-Filho, porque você está tão feliz?

-Não posso estar feliz?

-Sim, claro que pode! Só queria saber porquê...

-Fiz um amigo novo.

-U... U... Um... (estava preocupada, ele era apenas uma criança, e um amigo novo conhecido na rua não deve ser de confiança...) Amigo? Qual q é o nome dele?

-Ele não tem nome, eu chamo ele de Cobrinha.

-N.. N... Não tem nome?!? Por... que você o chama cobrinha?

-Porque ele gosta muito de cobrinhas, ele tem muitas em suas calças.

Eu nem disse nada, eu não queria mais que ele saísse de casa sozinho, esse cara não parecia bom...

Então eu tranquei todas as portas e janelas, quando meu Luke foi para o quarto.

O dia passou, eu fui dormir. Por volta das 2:30 da manhã, meu filho estava do meu lado dizendo:

-Mamãe, mamãe acorda! Tive um pesadelo... Tive um pesadelo...

Eu o deitei na cama e disse:

-Filho, me conta. Como que foi seu pesadelo?

-Eu estava em um parque de diversões abandonado. Estava sozinho sem ninguem. Mais depois ouvi uma voz dizendo: Luke! Luke! Se vire para trás. Eu me virei e tudo ficou azul escuro. O Cobrinha estava lá. Suas cobras começaram voando, saindo de suas calças e vieram em direcção a mim. Depois eu acordei...

Eu sabia que havia algo errado com o cobrinha... Esse cara não era normal. Um dia vi meu filho falando e brincando SOZINHO. E lhe perguntei:

-Filho! Que que você está fazendo?

-Estou brincando com o cobrinha não esta vendo?

Achei que era um amigo imaginario. Nessa idade é normal...

-Tá... Ele é muito... Cobra...

-Sim! Por isso que o chamo Cobrinha!

-Tá, mais vem para dentro, vi que esta vindo chuva...

Ele veio para dentro. Sempre que ele "via" esse "cobrinha" ele tinha aquele pesadelo... Um dia:

-Filho, vou ter que sair. Fiquei sem arroz.

-Eu quero ir ta

-Não, tenho medo...

Mais eu o devia ter levado comigo... Devia ter medo era de o deixar em casa sozinho... Meu querido Luke... Essa imagem ainda assombra minha cabeça...

Meu filho estava morto no chão, com várias marcas de cobra em todo o seu corpo. Aparentava também ter mordidas de cobra em sua cabeça

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória