FANDOM


(Eu só preciso de mais um gole) 

Cafeína

Ed repetiu isso a si mesmo durante os últimos três litros, aquele liquido negro era mais viciante e estimulante que cocaína. Devido a gravidade do momento, agora, o café era seu melhor amigo, ele sentou em sua poltrona que estava cheia de ácaros, e observou a bolsa no chão bem a sua frente, as notas de 50$ e de 100$ produziam um efeito interessante, ele ainda não tinha se sua conta estava correta, alias quando falamos de mais de dez mil reais não faz diferença. O plano havia sido arriscado demais e Ed não tinha recuperado a consciência,  ele deu mais um gole no café entes de olhar pelo olho magico da sala, nada de importante no corredor, apenas um casal se beijando, aquilo lhe fez lembras do beijo de sua amada, ela era do tipo conservadora então beijos era tudo que tinha pra oferecer, mas era o suficiente para ter sua imagem presa a mente de Ed. Sabe aquela sensação estranha quando você pensa em alguém e esse alguém aparece? O celular de Ed tocou... 

- Amor? Você não vai acreditar, estava pensando em você nesse exato momento. Diz Ed 

- Eu também, por isso resolvi ligar. A voz meiga respondeu. - sinto sua falta. 

- Eu também princesa. Estou preparando um futuro para nós como prometi. 

- Eu estou preocupada. Você sumiu e não disse onde ia, quando você volta? 

- Errrrr... Eu estou mais perto que você imagina meu amor, eu vou estar sempre perto cuidando de você. Em breve estaremos juntos. Esta tudo bem com você? 

Ela distúrbiu alguns segundos entes de responder. 

- Sim, esta sim.  

Ele sabia que não estava tudo bem, mas ficar preso ao telefone era arriscado, o telefone podia estar grampeado, e a policia podia arrombar a porta e tranca-lo dentro de uma gaiola e afasta-lo da sociedade. Ele tinha tudo que precisava para se manter longe da policia um bom tempo, um apartamento abandonado, e café, muito café, ele tinha que se manter acordado para que ninguém o pegasse desprevenido. Ed parou de contar as horas, talvez os dias, ele não lembrava há quanto tempo estava escondido e muito menos quando havia tomado sua ultima xicara de café, mas isso não importava, sempre era hora de tomar café, uma angustia tomava ele quando via a garrafa térmica vazia, apenas aquele cheiro que fazia seus olhos revirarem, ele nunca curtiu energético, ele sempre preferiu o bom e velho café. Por isso foi a cozinha fazer mais. 

- Eu só preciso de mais um gole. 

Ele suspirou enquanto andava ate a porta, quando abriu o armário para pegar o pó ele ouviu um barulho na sala, e imediatamente sua espinha gelou, ele achou que a policia havia invadido o local mas logo caiu em si, a porta estava trancada e a força necessária para abri-la causaria um enorme estrondo, ele se esguiou lentamente ate o batente e tentou observar, a poltrona estava de costas para cozinha mas ele conseguiu ver alguém nela, seus parceiro estavam em outro estado e de qualquer forma o apartamento era inviolável, aquela calça gins aqueles tênis sujos aquela postura largada, era tudo tão familiar. Os passos lentos de Ed os levaram para uma revelação curiosa,  seja lá quem fosse que invadiu sua casa era exatamente igual a ele, a abstinência de cafeína era um motivo plausível para a alucinação, talvez mais um gole fizesse aquela visão macabra sair de seus olhos. Antes Ed respirou, tomou o revolver que repousava na parte de traz da sua calça e preparou, alucinação ou não no menor movimento ele iria atirar, Ed não fez nada além de observar o dinheiro e trancar muito bem a porta, ele resolveu conferir o tambor do revolver, eles invadiram o banco com um tiro para o alto mais um para o refém que tentou fugir e outro para o segurança que tentou reagir. Ainda lhe restavam 3 balas na arma, para Ed era o suficiente, ele se aproximou, o clone ou seja lá oque for estava dormindo e ele havia escolhido o lugar errado para descansar, Ed apertou o gatilho. Nada aconteceu, fez de novo nada aconteceu, não importava quantas vezes ele apertava o gatilho nada acontecia. Ed notou que não havia arma em sua mão, agora, ele podia sentir o cheiro podre que exalava da sua copia, a pele estava viscosa e esverdeada, ele não se sentia mais paranoico, ele só se sentia mais leve. Mas uma coisa que Ed com certeza não sabia, era que a cafeína não lhe da energia como muitos pensam, ela apenas desliga parte do seus cérebro que esta lhe dizendo para ir dormir, abstinência após o consumo pode e vai lhe causar um colapso, sua mente não pode ficar tanto tempo ligada, se não ela simplesmente desliga, mas não precisava mais se preocupar com isso, o café havia acabado a três dias atrás, Ed finalmente dormiu. Mas não conseguiu acordar...

__________________________________________________________________

Gostou? comenta ai =D . essa creepy não e minha e do canal dossie do felipe e achei legal e a trouxe pra cá

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória