FANDOM


Extraterrestres, você acredita? Pois eu não. Na verdade, não acreditava, hoje eu acredito. Como você imagina um extraterrestre? Um ser verde, grande e com uma enorme cabeça e olhos? HAHAHAHAHA, isso é muito clichê. Por que você acredita nisso?

Talvez seja influência dos filmes, séries e relatos soltos aí pela Internet. É incrível, não é? Todo mundo que diz ter visto um alien sempre o descreve da mesma forma, ou muito parecido. Isso nos faz acreditar que é verdade, que realmente existam. Mas eu não acreditava, achava que era bobagem, assim como outras tantas farsas da Internet, os famosos “HOAX”. Mas eu estava enganado, não completamente, mas estava.

Como pude ser tão ignorante em acreditar que em um universo tão grande, com tantos planetas possíveis de serem habitados, não haver nem um ser vivo, nem uma bactéria que fosse unicelular, pluricelular, não interessa! Ahhhh, aquele dia... Aquele dia foi terrível. O dia em que eu acordei para a vida, deixei de ser tão ignorante. Você já não deve estar entendendo nada, mas já vai entender.

Bom, deixe-me apresentar, sou Louis Black. Ex-oficial do exército americano, participei de alguns conflitos no oriente médio, pouca coisa comparada a que os nossos antepassados norte-americanos enfrentaram nas terríveis guerras. Mas de qualquer forma, é melhor assim. Você já sabe que eu não acreditava em E.Ts, vou lhes contar o que me fez mudar de opinião. O que o governo tentou esconder do povo, a grande guerra não ocorreu em cima do solo, mas sim abaixo dele. Eu precisava ter algo para me honrar e contar aos meus filhos, então, quando fiquei sabendo que o governo estava recrutando oficiais para uma missão especial, eu logo me candidatei.

Só depois que fui aceito, fiquei sabendo do que se tratava, eu nem quis saber antes. Quando descobri, achei que era uma brincadeira. Tratava-se de uma guerra contra ALIENÍGENAS, sim, isso mesmo. Eu tentei contatar o presidente dos Estados Unidos, mas me impediram de sair do local, fiquei apavorado, não parecia mais uma brincadeira. Conversei com outros oficiais dentro do túnel que parecia não ter fim, a única coisa que eu sabia era que o local da “guerra" seria no Novo México, nada mais.

Conversando com outros oficias, descobri que grande parte também não sabia no que estava se metendo ao assinar a lista de disposição, estávamos nervosos, mas não podíamos dar uma de criança mimada e começar a chorar ou esbravear para nós tirarem dali. Afinal, estávamos representando uma das forças armadas mais fortes do mundo. Após uma longa caminhada, chegamos a um espaço muito maior no túnel, já estava muito quente, difícil de respirar até. Lá nos esperavam outros oficiais com roupas especiais, eles nos entregaram essas roupas para que vestíssemos. Eu não estava acostumado a guerrilhar com roupas pesadas e estranhas, fugia muito da roupa natural de um oficial de combate.

Era uma roupa preta emborrachada, com um capacete daqueles de agentes da saúde, botas especiais para o solo local e uns óculos vermelho. Vesti tudo. Após todos os oficiais terem vestido a roupa, ouvimos um forte barulho. Era parecido com aqueles que a máquina de ressonância magnética faz, quem conhece sabe o quão horrível é. O barulho ficava cada vez mais alto, e de repente parou. E do nada, do NADA! Apareceram cerca de 20 “homens” a nossa frente. Eles eram bem maiores do que nós, o maior homem da nossa equipe, tinha 2,05 metros de altura. Os caras que apareceram, pareciam ter em torno de 2,30 a 2,50 metros.

Eles estavam com roupas parecidas a nossa, mas eram de uma tonalidade que eu nunca tinha visto antes. Se eu tivesse que definir para vocês, eu diria que era transparente, é, parece estranho, mas não encontrei uma definição melhor para explicar.

O nosso “porta-voz” começa a falar com um dos homens, mas nós não entendíamos nada do que eles estavam falando. Era uma língua estranha, e eu percebi que alguns companheiros nossos estavam trêmulos. Eu já estava ficando nervoso, mas me controlei para ficar calmo. Após alguns minutos de diálogo, o nosso oficial nos informa o que está acontecendo de fato.

Ele diz que os “homens” a nosso frente são extraterrestres, e que eles já teriam se comunicado inúmeras vezes antes. Eles queriam tomar o planeta Terra para eles, pois o planeta deles estava morrendo. Durante muito tempo, o governo norte-americano conversou através de uma língua nova, criada para comunicação entre as “espécies”. Somente três pessoas tinham dominação desta língua: o presidente dos Estados Unidos, o “porta-voz” da guerra, e o líder dos extraterrestres.

O governo norte-americano tentou mudar a ideia dos aliens, que queriam a todo custo tomar o planeta Terra de nós, mas toda a conversa não resultou em nada. Só num conflito que nós estávamos prestes a enfrentar. Os aliens não queriam ser vistos pelo mundo todo, eles de fato eram seres inteligentes, mas não eram muito diferentes de nós, tanto na parte mental quanto na parte física. A diferença mais notável era no tamanho, eles eram praticamente 15% mais inteligentes do que as pessoas do nosso planeta. Isso se dá a evolução deles, que não foi interrompida como a nossa.

Após toda essa explicação, o porta-voz nos diz que devemos lutar contra os alienígenas para manter o planeta a salvo. Mas eu fiquei pensando: Porque os alienígenas com toda a inteligência deles resolveram dialogar com os seres humanos como se fizessem uma “troca” envolvendo o nosso planeta? Porque eles já não chegaram destruindo tudo? Aliás, como eles chegaram? Eram tantas as dúvidas em minha mente, parecia que meu cérebro ia explodir. Mas eu me mantive em silêncio e parti para a guerra.

Bom, vou poupar vocês do que aconteceu durante essa guerra, não foi muito diferente das que já acontecem pelo mundo a fora. Não é como no cinema, onde os alienígenas têm armas muito poderosas, uma enorme vantagem aos seres humanos. Nada disso, foi uma batalha de igual para igual. É claro, eles tinham umas armas diferentes das nossas, elas queimavam nossa roupa quando atingidas. Eu agora entendi o motivo de toda aquela proteção, se não estivéssemos usando aquelas roupas de borracha com outros tecidos que eu nem faço ideia do que seja nós estaríamos fritos, literalmente.

Não posso te dizer quem ganhou a guerra, pois eu também não sei. Só sei que fui um dos poucos sobreviventes, na verdade, eu e mais dois homens conseguimos escapar, o resto morreu. Eu até consegui matar dois alienígenas, mas foi só. A guerra chegou num ponto em que não era mais possível continuar para nós, estávamos com uma grande desvantagem, não parecia mais o começo equilibrado. Parecia que eles estavam apenas se aquecendo nos primeiros 20-30 minutos. Na primeira oportunidade que tive, saí fora.

Atualmente, sou procurado pelo FBI e por outros serviços de inteligência americanos, vivo escondido, disfarçado, mantenho minha segurança na Internet, não vai ser fácil deles me encontrarem. Mas se um dia eles me acharem, vocês saberão toda a história, a verdade que o governo norte-americano esconde do resto do mundo. E acreditem, esta não é a única, existem diversas outras, mas eu não quero mais tomar o seu precioso tempo com coisas que eu infelizmente não posso provar. Eu só peço que você que está lendo, acredite em mim!

Não sejam enganados pelo governo, eles tem inúmeros mistérios escondidos, eu nunca cheguei perto da Área 51, mas após tudo isso que eu vivi, acredito que coisa boa não é o que tem lá. Fiquem espertos, questionem, pesquisem, debatam, estejam preparados para um futuro cruel, devastador e perigoso.

Fique bem, boa noite, e boa sorte.

------------------------------------------------------------------------------------------------------

Creepypasta baseada na história de Philip Schneider, um ufólogo que diz ter matado dois extraterrestres. A creepypasta foi muito adaptada, para parecer um pouco diferente da história original. Mas achei importante declarar isto para que vocês que tiverem curiosidade, pesquisar sobre a incrível história de Philip Schneider.

~ Lord Shedinja

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória