FANDOM


Era tarde da noite, estava saindo cansado do trabalho e as ruas estavam vazias, frias e silenciosas. Meu carro ficava a algumas quadras, estacionado na casa de minha avó.

Caminhando pelas ruas estranhamente vazias percebi que tinha algo me seguindo, e quanto mais eu dava passos largos e rápidos, essa coisa também o fazia, uma silhueta, era tudo que conseguia ver pelos cantos dos olhos, a rua totalmente deserta. Essa silhueta me acompanhou o trajeto até a casa de minha vó, sempre distante o suficiente para não ser identificada, mas perto o suficiente para ser vista, então quando começo a virar na esquina da casa de minha avó, não o vejo mais, porem sinto sua presença, sinto como se estive-se ganhando um "abraço de urso", seguido de uma grande enxaqueca.


No carro, voltando pra casa, com as ruas ainda silenciosas e inóspitas, como se estivessem abandonadas. Aquela noite estava diferente, parecia ainda mais escura que o normal, as luzes dos postes mal iluminavam.

Então sem pressa alguma eu dirigia de volta para minha casa, observando a paisagem e pensando no que me ocorreu. Chegando no meu bairro, antes de guardar meu carro em minha garagem, tenho o costume de dar uma volta na esquina, pois sempre tive medo de assalto. Minha casa é bem antiga, aluguei da filha de uma senhora que morou nessa casa, muros baixos com um portãozinho e algumas grades, vejo a janela da frente aberta. Termino de observar a movimentação em volta de minha casa e vou pra ela, quando passo na frente dela novamente a janela já não esta mais aberta;

- Acho que foi minha imaginação.

- essa noite esta um pouco doida demais, deve ser o cansaço me fazendo ver coisas. E essa dor de cabeça, Argh!!!!.

Eu dizia enquanto abria o portão e manobrava o carro para dentro. Então, vou direto ao banheiro tomar banho, escuto um barulho da porta batendo, como se estivesse ventando muito, de qualquer forma, apos o banho tranquei todas a portas de janelas de casa, e fui dormir. Acordo durante a noite com um aperto no peito, um cheiro horrível e uma escuridão total, conseguia ver apenas meu relógio, 03:07. Com isso começo a massagear meu peito para aliviar o aperto, mas apos alguns segundos se massagem, sinto minha mão molhada, e rapidamente estico a mão e pego meu celular no criado mudo, acendo a tela do celular e por causa da pouca luz não consigo distinguir qual é o liquido que esta na minha mão, novamente sinto um aperto no peito, porem mais forte, viro a luz do celular e vejo uma mão branca com unhas pretas e infeccionadas arrancando tiras de carne do meu peito, rapidamente outra mão bate no celular e começa e me sufocar, sento na cama vejo a luz de meu banheiro acessa, e o relógio marcando 02:59.  A luz do banheiro começa a piscar, escuto o barulho da porta do guarda roupa abrir lentamente, e uma doce e suave voz dizendo;

-Vá dormir.

De uma forma extremamente calma e delicada, na total e completa escuridão sinto um aperto no peito.


Jeff the loko

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória