FANDOM


Era noite... dia 19 de dezembro... Eu estava junto de meus colegas comemorando ter passado em mais um ano direto na festa de encerramento escola. Tudo estava tranquilo nada de ruim acontecia, bebiamos, comiamos, zoávamos da música que tocava na rádio do colégio, e alguns de nós divirtiam-se pregando peças nos outros. Eramos 80 pessoas pessoas ao todo na festa, 6 somente de minha turma, mas com o passar do tempo mais gente ia chegando, a maioria de penetra.


Como todo tímido eu estava sobrando, não tinha assunto para conversar com meus colegas. Por isso só observava as pessoas. Marcos, o organizador da festa pediu que eu ficasse na entrada anotando a hora e o nome das pessoas que entrassem, e que não deixassem entrar se não dissessem ao menos com quem está. Em meio à idas e vindas, uma menina me perguntou:


-"É você o pegador de sua turma?"


-"Não." - Respondi.


-"Você deveria ser... Ela vai te chamar pra sair".


-"Ela quem? Se for pegadinha vá embora,"


A menina se chamava Helena e estava toda de preto e havia uma frase atrás de seu vestido: "Ela virá atrás de você". E o que me assustou mais foi a hora que ela entrou, 18:16, (ou 6:16 um outro número da besta). Fiquei chateado com aquele serviço, e pedi para outro me substituir, e voltei para junto de meus colegas. Eu deveria ter ficado no serviço mesmo, meus amigos estavam conversando sobre pegação e eu era o pega-ninguém. Deveriamos contar nossos namoros passados. Chegou a minha vez de contar alguma coisa, mas aquela menina se intrometeu:


-"Não precisa responder, John. Ela virá por você e todos verão."


-"Ela quem?"


-"Eles sabe do que estou falando".


Nenhum de meus colegas comentou sobre o assunto, Michel meu escudeiro ficou assustado com o tom de voz suave e sinistro da garota e se afastou de nós. Cristiane ficou preocupada comigo e disse:


-"Não quero que se encontre com ela vá pra casa!!!"


Ela falou comigo de forma ameaçadora em um tom bastante triste, como se quisesse me livrar de alguma coisa, daí em diante todos começaram a dizer: "Ela está vindo, está vindo. Sim! Está vindo!" sempre que passava por eles. Comecei a ficar cada vez mais nervoso com a situação. Quem era ela? O que ela queria comigo e por quê? A festa continuou e às 22h fiquei cansado e queria voltar pra casa, mas fui impedido. Tentei sair de lá várias vezes, tinha horário para chegar em casa, mas ninguém queria que eu saísse, e me deram uma surra no banheiro.  Fiquei irado com a atitude das pessoas e uma mulher veio até mim e me deu um tapa no rosto e me disse:


-"Ela está vindo, não fique nervoso! Não saia antes dela chegar, ouviu!?"

Vi que não tinha jeito, deveria ficar até essa pessoa chegasse, e fiquei na entrada. Já que ninguém me deixava sair, achei que seria melhor ser o primeiro que a vê-la. Deu meia-noite. Meu relógio tocou. Sem mais nem menos, me vi sozinho. Não havia ninguém na escola. Só eu. Uma névoa branca comecou a encher o pátio, e ouvi  passos. Eles vinham de fora da escola junto de uma voz:

-"John? Você esta aí? Eu cheguei."

Era uma mulher por volta de 20 anos. Era ruiva e pálida, usava uma vestido vermelho-sangue muito decotado. Eu me apresentei a ela e ela sorriu.

-"Como você é bonito! Acho que valeu a pena ter vindo aqui"

-"Quem é você?" - Perguntei.

-"Eu sou sua primeira namorada." - Aproximou-se de mim e me beijou - "Vamos para minha casa, quero lhe mostrar algo."

Não tive outra escolha, e ela me levou a um apartamento no centro da cidade, não havia ninguém ali. No quarto ela me jogou na cama e comecou a tirar a roupa. Não sabia o que estava acontecendo, meu corpo não se mexia. A figura daquela mulher mudou horrivelmente. Seu corpo ficou cheio de cicatrizes, seu cabelo comecou a cair, seu olhos derreteram-se, seus dentes tornaram-se afiados e ela gritava muito alto. Eu me senti extremamente mal e desmaiei. Acordei no dia seguinte e meu corpo doia muito, estava cheio de mordidas e cicatrizes. Havia uma carta na minha frente:

"Obrigado por ter me esperado, valeu muio a pena. Você é tão doce como Helena a minha filha falou. Espero que não se incomode por eu ter levado alguns de seus orgãos comigo para lembrar de você! Agora nunca mais se esquecerá de sua primeira namorada."

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória