FANDOM


Os monitores de bebês (ou babás eletrônicas) têm sido amplamente usados para auxiliarem os pais a vigiarem as crianças quando não estão por perto, principalmente durante o sono. Os equipamentos trazem sensores de movimento que alertam os pais quando o neném se mexe.

Só que estes equipamentos, quando conectados à internet, mostram uma segurança frágil. Para ser seguro, o login deve ser inédito, o que torna o sistema fácil de ser hackeado.

Você vai ver 7 histórias de famílias que levaram sustos com episódios de brincadeiras, ameaças e terrorismo protagonizados por hackers. Por alguma razão, algumas dessas pessoas que conseguem invadir estes sistemas, capturam e espalham pela internet, imagens das casas e dos filhos de famílias do mundo todo. Acompanhe:

1- Família observada em Ontário

Em julho de 2015, um casal de uma área rural ao norte de Londres, que estava monitorando seu bebê  quando uma música começou a tocar e uma voz disse que eles estavam sendo observados. O provedor de internet da família constatou que o sinal do roteador deles havia sido cortado e que isso poderia ser feito de qualquer parte do mundo, já que as câmeras conectadas à internet podem ser hackeadas.

2- O jogador

Em abril do ano passado, o caçula de uma família de Nova York gritou pela mãe e quando ela entrou no quarto, ouviu a voz de um homem dizendo: “Acorde, garotinho. Papai está de olho em você.” A criança, de 3 anos, disse que ouviu a voz a noite toda e mãe se desesperou. O homem começou a fazer uma espécie de jogo com a mulher dando detalhes sobre a casa e a rotina da família. A polícia disse que alguém com o login da babá eletrônica conseguiu monitorar a família.

3- Gritos pela babá eletrônica

Em 2014 um casal de Cincinnati, nos Estados Unidos, foi acordado com um grito de “ACORDA, BEBÊ!” vindo da babá eletrônica. Um cibercriminoso conseguiu invadir o sistema do aparelho via internet. Eles filmaram em tempo real a câmera se movendo freneticamente enquanto o aparelho deveria mover-se apenas caso a criança se movimentasse.

4- O obsceno de Ohio

Em Ohio, também em 2014, um casal acordou com gritos de impropérios vindos da babá eletrônica. Quando os pais entraram no quarto da criança, a câmera ficou acompanhando-os e gritando obscenidades. O pai desligou a câmera e jogou o aparelho fora.

5- Problema com o mesmo equipamento

Em 2013, um casal de Houston, no Texas, teve uma experiência terrível com um equipamento da mesma marca usada pela família de Ohio. Uma voz feminina acordou todos na casa gritando para a neném da família: “Acorda, sua cadelinha!”.

6- Hacker Zoeiro

Em janeiro do ano passado uma babá do Texas estava trocando a fralda da bebê de um ano que estava em sua responsabilidade quando alguém gritou pela babá eletrônica: “Essa é uma fralda realmente cagada, hein!” A babá pensou que os pais da criança haviam feito uma brincadeira. Mas a família constatou que o equipamento havia sido invadido.

7- Site com imagens capturadas por babás eletrônicas

Também no ano passado, uma família de Minnesota foi acordada com uma música alta vindo do quarto do bebê. Eles conseguiram rastrear o IP que havia hackeado sua babá eletrônica e descobriram um site com milhares de imagens capturadas por babás eletrônicas, entre elas imagens de seu bebê.

Qual seria sua reação diante de uma situação dessas?

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória